Governo propõe criação de mais de 1,5 mil cargos para a Polícia Civil

31

Governador Tarso Genro assinou decreto que fixa critérios para aposentadoria de policiais civis

 

O governo do Estado propõe a criação de 1.541 cargos na Polícia Civil. O projeto de lei foi enviado nesta terça-feira à Assembleia Legislativa. O texto prevê a abertura de 120 vagas para delegado de Polícia, 711 para escrivães e mais 710 para inspetores.

O chefe da Polícia Civil explica que não são cargos de ingresso nas carreiras. Segundo o delegado Ranolfo Vieira Júnior, os atuais policiais poderão ser promovidos e abrirão vagas de início de carreira para novos servidores.

— E essas vagas não vão ser utilizadas numa vez só. Será durante três anos. Quarenta por cento agora, nesse ano de 2011, 30% em 2012 e 30% em 2013. Só ao final disso é que poderá haver essa correspondência nas classes iniciais, tendo em vista a promoção desses servidores de classe inicial — explicou o delegado.

Na manhã desta terça-feira, o governador Tarso Genro assinou decreto que fixa critérios para aposentadoria de policiais civis. Fica assegurada aposentadoria com proventos integrais após 30 anos de serviço. A condição é de pelo menos 20 anos em cargos dentro da polícia, não necessariamente na mesma função.

Atualmente, são 5.861 policiais no Rio Grande do Sul.

 

RÁDIO GAÚCHA