BM aumenta pressão contra o governo

42

CORREIO DO POVO: Insatisfeitos com a proposta apresentada pelo governo do Estado para a reposição salarial, os servidores da Brigada Militar devem ampliar a pressão contra o Executivo. Uma assembleia realizada pela Associação Beneficente Antônio Mendes Filho dos Servidores de Nível Médio da BM (Abamf/BM) discutiu o assunto e decidiu que só aceitará a proposta caso ela seja linear – ou seja, igual para todos, o que inclui de soldados até tenentes. No entanto, ainda estão sendo realizadas assembleias em algumas regiões para que haja uma posição única da categoria, evitando assim rupturas.

A Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar (ASSTBM) também realizou ontem diversas reuniões no Interior. A avaliação final sairá nesta quarta-feira, em uma assembleia geral que ocorrerá em Porto Alegre. Conforme o presidente da ASSTBM, a principal reivindicação é “contra a manobra” do governo em querer dividir a categoria, promovendo reajustes diferenciados.

A última proposta apresentada pelo Estado prevê a substituição da concessão de abono por reajuste, no valor de R$ 91,00 sobre o vencimento básico da categoria, dividido em duas etapas – em outubro de 2011 e abril de 2012. No caso do soldado, o reajuste acumulado será de 23,5%, e no caso do 1 tenente, de 10,5%. As funções intermediárias receberão aumentos proporcionais entre esses dois índices.