Ceará: Policiais e bombeiros cruzam os braços por tempo indeterminado

42

Coronel da PM acaba confessando como o profissional da segurança é tratado neste país. “São meros robôs!”, disse, se retiramos os eufemismos de praxe. 

O réveillon do Ceará não será dos mais tranqüilos este ano. Nessa quinta-feira (29), policiais militares e bombeiros decidiram parar as atividades por tempo indeterminado.

Eles querem escalas de trabalho de 40 horas semanais, promoções e um reajuste salarial de 80% até o ano de 2015. De acordo com o presidente da Associação dos Cabos e Soldados, cabo Flávio Sabino, eles só voltarão ao trabalho quando o governador chamá-los para o diálogo.

A máscara

Muitos policiais estão usando máscaras para não serem reconhecidos pelo governo e sofrerem as sanções/perseguições já conhecidas pelas categorias. Muitos deles já foram transferidos para cidades do interior, por causa de manifestações recentes.

Informação ‘mascarada’

Como sempre acontece em todos os estados, no Ceará a versão do governo é de que “o protesto é promovido por uma minoria e não vai afetar a segurança do réveillon.” Será?

A ameaça

O relações-públicas da PMCE, coronel Fernando Albano, já mandou o recado do governo. “Querem causar um pânico desnecessário. Cada caso será enquadrado no Código Penal Militar e no código disciplinar dos militares estaduais”, disse o coronel. A declaração do coronel é apenas [mais] um exemplo de que a ‘justiça’ funciona bem na hora de punir o policial.

População ameaçada

De acordo com informações da imprensa cearense, o coronel foi bem claro que, em se tratando de policial, não há por que pensar em ‘limitar’ as horas de trabalho. Em outras palavras, os profissionais seriam meros ‘robôs’ de ferro ou lata. “Não há uma lei específica para a escala dos policiais militares, existem escaladas de serviço. Nós adotamos uma escala de acordo com a demanda da sociedade“, disse o porta-voz do governo.

Segurança pública assim não funciona. A população está [mais] ameaçada.

veja o tamanho do prejuízo.

 

ParaibaemQAP