Piratini receberá mais entidades

46

A agenda do chefe da Casa Civil, Carlos Pestana, está recheada de encontros com entidades da área da segurança que buscam aumento de salários. Nesta sexta-feira, além de representantes da Amapergs, Pestana receberá os sindicatos de escrivães, inspetores, investigadores, agentes e comissários da Polícia Civil para negociar reajustes salariais. A agenda salarial do chefe da Casa Civil continua no dia 17, com a Associação de Cabos e Soldados da Brigada Militar (Abamf), e no dia 24, com a Associação dos Sargentos Subtenentes e Tenentes da BM (Asstbm).

Agentes pedem isonomia salarial

A sequência de reivindicações por reajuste salariais na área da segurança pública parece não dar trégua ao chefe da Casa Civil, Carlos Pestana. Ontem, foi a vez do Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Amapergs) procurar o secretário em busca de um proposta de aumento. Segundo Luiz Fernando Rocha, presidente da Amapergs, a negociação que havia sido interrompida no fim do ano passado será retomada nesta sexta-feira. “Queremos receber uma proposta também, nos mesmos moldes do reajuste dos delegados. Queremos isonomia de tratamento e um calendário de recuperação salarial”, declarou. De acordo com Rocha, a categoria espera que na reunião seja apresentada alguma proposta para que se abra o diálogo com o governo.

Pestana disse que as negociações de reajustes serão tratadas caso a caso, mas seguirão uma lógica de apresentação de projetos de recuperação salariais similares. O chefe da Casa Civil reiterou que o governo Tarso Genro mantém o foco nas questões da segurança e educação.

Previdência terá novo projeto


O governo do Estado prepara vários projetos de lei a serem enviados à Assembleia Legislativa em fevereiro, na volta do recesso. O calendário de reajustes para os delegados e uma nova proposta para a Previdência deverão ser os primeiros. Em seguida, será encaminhada matéria que prevê o pagamento do 13 salários aos secretários.

Correio do Povo