Governo da Bahia oferece 6,5% de reajuste para PMs grevistas

54

O Governo do Estado da Bahia ofereceu na noite deste domingo (5) reajuste de 6,5% a partir do dia 1º de janeiro aos PMs em greve, informou o secretário de comunicação Robson Almeida. Ele disse ainda que a proposta não oferece anistia aos policiais que tiveram prisão preventiva decretada. O governo informou também que está aberto a negociações com os PMs, desde que eles suspendam a greve.

O presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo, se pronunciou por volta das 17h30 deste domingo (5), no Quartel do Exército, localizado na Mouraria, em Salvador. Dirigindo-se ao comandante das forças de segurança na Bahia, coronel Judias, Nilo pediu providência para desocupação do prédio “o mais rápido possível”. “Os trabalhos legislativos precisam voltar à normalidade. A Assembleia não pode ser usada como abrigo para foragidos da Justiça”, disse Nilo.

Os policiais militares grevistas estão acampados no local há seis dias. Muitos trouxeram as mulheres e os filhos, e ocupam salas e corredores. Os PMs reivindicam o aumento de uma gratificação e anistia para quem aderiu ao movimento.

O discurso de Marcelo Nilo foi rápido e ele não chegou a se sentar. Ninguém do Exército comentou qual será a estratégia para desocupar o prédio invadido. Depois do comunicado, por volta das 18h, o general G. Dias convocou reunião com comandantes da Polícia Federal, Aeronáutica, Força Nacional, entre outros, para avaliar o pedido.

fonte: Bocão News