Policiais do Paraná podem entrar em greve

31

Na Bahia, por causa da greve da PM o Exército teve que ser convocado para fazer a segurança nas rua

O pagamento do subsídio da polícia militar ainda está em discussão e a PM do Paraná ameaça entrar em greve caso não haja um acordo, assim como já ocorre na Bahia e no Rio de Janeiro.

Pela proposta discutida entre a categoria e o comando da polícia, os soldados e cabos podem receber até o dobro do que ganham atualmente. Em média, um soldado, que ganha cerca de dois mil e 400 reais, passará a receber quatro mil e 500.

Um coronel, a mais alta patente da PM, teria o salário aumentado de 19 mil para quase 23 mil reais. O governo promete enviar para a Assembleia Legislativa um projeto até a próxima segunda-feira. Hoje o governador Beto Richa falou sobre o assunto.

Ele disse que o governo quer entrar em um acordo com os policiais para evitar o que acontece na Bahia, onde a PM está em greve.

Richa reconhece que o Paraná pode passar pelo mesmo problema. Na Bahia, por causa da greve da Polícia Militar o Exército teve que ser convocado para fazer a segurança nas ruas. Em seis dias de paralisação, 94 homicídios foram registrados e diversos estabelecimentos foram saqueados.

PM, BM e PC realizam em ato publico em prol da regulamentação da PEC64 – Emenda 29 na segunda feira (13/2), às 9 horas no Calçadão de Londrina (em frente ao Banco do Brasil).

Fonte: tnonline