“Fora Globo!” População expulsa equipe de emissora durante um protesto no Rio

46

Edição de áudios e imagens para prejudicar uma categoria não é papel de imprensa séria.

Parece que trabalhar para as Organizações Globo não proporciona mais o status de outrora. Numa mobilização pacífica realizada pelo povo (profissionais da segurança e seus familiares também são POVO!) no Rio de Janeiro, uma equipe da empresa de comunicação foi ‘expulsa’ do local sem fazer a reportagem.

Aos gritos de “fora Globo!”, os manifestantes não deixaram que os jornalistas fizessem a cobertura do evento. Os profissionais tiveram que ir embora sem gravar para os telejornais.

Prudência

Sabemos que não é tarefa fácil, mas nessas horas é preciso controlar a emoção. Na maioria das vezes, jornalistas e cinegrafistas nada têm a ver com a linha editorial de seus patrões. Apenas são obrigados a cumprir as pautas atribuídas, sob pena de perderem seus empregos. É como no militarismo: “o superior mandou, tá mandado.”

Paciência

Porém, também como se diz no meio policial, “cada um que desenrole sua guerra”. Os profissionais da imprensa sabem muito bem que há uma censura imposta aos policiais e seus familiares, na grande mídia brasileira. Então, se a emissora sempre se aproveita de sua [ampla] vantagem de persuasão e enganação coletiva, à ala mais frágil só resta fazer uso do que há à disposição – a força.

ParaibaemQAP