Só tolerância zero conterá o PCC no RS

46

Nesta quarta-feira a tarde, o editor conversou com jornalistas e policiais da sua relação de amizade, todos eles em viagem de turismo para Santa Catarina, com destino a praias paradisíacas como as de Garopaba, Canasvieiras e Bombinhas.

. E o Primeiro Grupo Catarinense (PGC), que incendeia ônibus e carros por toda Santa Catarina, abatendo policiais e outros agentes da lei, repetindo o que fazem em São Paulo os bandidos do Primeiro Comando da Capital?

. É difícil intimidar os turistas gaúchos que fogem das ensopadas, empoeiradas e frias praias do RS, até por que ainda não lhes caiu a ficha.

. Em Santa Catarina, apenas nesta quarta-feira as autoridades estaduais perceberam que um movimento criminoso está por trás das ações do PGC. Até ontem, a impressão geral era de que se tratavam de macaquices decorrentes das exibições de TV.

. E o RS?

. O governo estadual (secretaria da Segurança, Polícia Civil e Susepe) parece cauteloso, mas esparge otimismo, o que parece irrealismo.

. O RS já está sob o domínio da insegurança pública, o que é um caldo de cultura notável para que criminosos ligados ao PCC introduzam o terror e o pânico.

. A esperança dos gaúchos está na ação repressiva da Brigada Militar, que estará mais do que autorizada a responder a bala todas as agressões a bala que receber.

. Pelo que receberá o aplauso e o agradecimento da sociedade gaúcha.

. Sem tolerância zero, essa onda insurgente dos bandidos comuns não será contida.

Fonte:  http://polibiobraga.blogspot.com.br/2012/11/so-tolerancia-zero-contera-o-pcc-no-rs.html

Postado por Comunicação DEE ASSTBM