O soldado apedrejado

67

Uma mensagem do comandante-geral da Brigada Militar, coronel Fábio Duarte Fernandes, sobre o atendimento que está recebendo o soldado Eriston Mateus de Moura Santos, que se encontra hospitalizado: “O servidor da Brigada Militar apresenta a doença denominada ?encefalite autoimune’ e seu estado de saúde é grave. A doença é causada a partir da produção de anticorpos pelo sistema autoimune do paciente, acarretando danos ao seu próprio sistema nervoso central. A atual doença do paciente não tem relação com o trauma que ele sofreu no episódio de ataque ao boneco Tatu-Bola, no Centro de Porto Alegre, no início de outubro de 2012. Na ocasião, o policial militar foi atingido por uma pedra em seu capacete. Encaminhado ao HPS, realizou exames de imagem e fez a sutura de oito pontos no couro cabeludo. No mesmo local, foi avaliado pelo médico de plantão da Brigada Militar e encaminhado ao HBM/PA (Hospital da Brigada Militar de Porto Alegre), tendo sido submetido a exames de imagem, que não evidenciaram lesões neurológicas. Aproximadamente 45 dias após, o soldado, que estava em Cachoeira do Sul junto a familiares, apresentou problemas psiquiátricos. Uma ambulância da corporação o trouxe ao HBM/PA, onde passou por avaliação no Serviço de Psiquiatria. Não sendo identificados sintomas de fundo psiquiátrico, o PM foi encaminhado à Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital para acompanhamento e avaliações. Exames de imagem não detectaram alterações orgânicas e ele foi encaminhado a serviço de excelência em neurologia e infectologia no Hospital Ernesto Dorneles, na Capital. Desde aquele momento, a Brigada Militar mantém diariamente um oficial médico do Departamento de Saúde, dentro daquela instituição de saúde, acompanhando a evolução do quadro clínico do servidor. Por fim, a Corporação manifesta sua solidariedade à família do policial militar Eriston e deseja sua total recuperação”.

Fonte: Wanderley Soares

Jornal O Sul

Postado por Comunicação DEE ASSTBM