A DIVISÃO DO NORTE E A BRIGADA MILITAR – por Romeu Karnikowski

271

Aspectos da Revolução Federalista (1893-1895)

 A Revolução Federalista entre 1893 e 1895, foi o acontecimento bélico mais importante do sul do Brasil, que teve como cenário principal o Estado do Rio Grande do Sul. Efetivamente ela foi a guerra insurrecional que teve maior impacto, juntamente com a Revolta da Armada (1893/94) e a Guerra de Canudos (1896/97) na República Velha (1889-1930), pois as suas conseqüências perduram por muito tempo, indo além da Revolução de 1930. A Revolução Federalista, como bem observa o historiador Sérgio da Costa Franco, teve várias causas, sendo a principal a discórdia que se instalou depois da queda da Monarquia 1889, entre os dirigentes do novo regime, sobre o tipo de República deveria prevalecer: uma federalista com tipo de governo parlamentar ou uma mais centralizada, claramente de inspiração positivista, baseada no tipo de governo presidencialista. No Estado do Rio Grande do Sul, a segunda posição foi tomando forma mais definida em torno da liderança inconteste de Júlio de Castilhos (1860-1903), que montou uma azeitada máquina política e militar no Estado, através do Partido Republicano Rio-Grandense (PRR) e depois da Brigada Militar, criada em outubro de 1892, para ser o exército pretoriano do castilhismo.

 

Romeu Karnikowski

Pesquisador PNPD da PUC/RS

 

Postado por Comunicação DEE ASSTBM

Leia na íntegra

1_A DIVISÃO DO NORTE

Romeu Karnikowski Pesquisador PNPD da PUC/RS
Romeu Karnikowski
Pesquisador PNPD da PUC/RS