BM garante que sensação de segurança também ocorreu no interior durante a Copa

35
Ato de encerramento das atividades de Policiamento Militar na Copa 2014. Foto: Alina Souza/Palácio Piratini
Ato de encerramento das atividades de Policiamento Militar na Copa 2014. Foto: Alina Souza/Palácio Piratini

Na Capital, 20% do efetivo de reforço ainda deve ficar até o final do Mundial

O comandante da Brigada Militar (BM), coronel Fábio Duarte Fernandes, garantiu, na manhã desta quarta-feira, que o interior do Estado ficou seguro durante a Copa do Mundo. Antes do Mundial, as prefeituras do interior criticaram o governo após retirar PMs dos municípios.

No entanto, o comandante garantiu que em 70% das cidades foi ampliado o efetivo de patrulhamento. Segundo ele, isso foi possível graças à suspensão temporária de férias dos militares. Também salientou que a Polícia Civil (PC) aumentou o efetivo, garantindo a sensação de segurança. Na Capital, 20% do efetivo de reforço deve permanecer até o final da Copa. Fernandes garante que, após o Mundial, será mantida a sensação de segurança.

O Instituto de Pesquisa da BM e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) realizaram um estudo para verificar em que pontos será necessário manter reforço no policiamento. Esses dados serão tabulados e, após, analisados pelo Comando.

O coronel destacou, ainda, que o trabalho dos policiais foi “exitoso” durante o evento esportivo. Ontem, o governador Tarso Genro pediu desculpas para os jornalistas feridos em protesto do Bloco de Luta pelo Transporte Público, em Porto Alegre, entre eles, o repórter da Rádio Guaíba Cristiano Soares, mas defendeu que a BM agiu corretamente.

Fonte:Jerônimo Pires/Rádio Guaíba