Pesquisa sobre suicídio na Brigada Militar

70

O Centro de Estudos e Pesquisa em Saúde Coletiva (CEPESC) e Laboratório de Análise da Violência (LAV/UERJ), como suporte institucional do Departamento de Saúde (DS) e do Instituto de Pesquisa da Brigada Militar (IPBM), realizarão uma investigação sobre o tema “Suicídio entre profissionais de segurança no Brasil: uma análise institucional” em Porto Alegre e nas regiões metropolitana e central do RS. Essa proposta também está sendo desenvolvida na cidade do Rio de Janeiro (RJ) e de Salvador (BA). Esse estudo foi selecionado pelo do projeto ‘Pensando a Segurança Pública’ da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (SENASP) e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A presente pesquisa consiste em:

a)Investigar a gravidade e as dimensões do problema do suicídio em instituições de segurança pública, focalizando nas ações e estratégias de prevenção.

b)Pesquisar estratégias de prevenção do comportamento suicida policial a partir das narrativas dos profissionais de segurança.

Participarão dessa pesquisa, policiais militares que atendam as seguintes condições:

a)Ter colegas vítimas de mortes por suicídio e/ou tentativas de suicídio. O voluntário (candidato a participar da pesquisa) não pode ter tentado ou pensado em suicídio;

b)Ter pensado, mas nunca tentado se matar em algum momento de sua vida (ideação suicida);

c)Ter tentado se matar em algum momento de sua vida (tentativa de suicídio);

d)Nunca pensaram e nem tentaram suicídio em sua vida, como também não conhecem PMs vítimas de suicídio consumado e de tentativas de suicídio (Grupo Controle).

A sua participação é voluntária. Policiais militares que desejarem colaborar terão o seu anonimato assegurado através do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido, homologado e aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro).

A colaboração nessa pesquisa consistirá em responder perguntas sob a forma de roteiros de entrevistas semiestruturadas, grupos focais e de um questionário cujo tema é “Qualidade de Vida e Valorização do Profissional de Segurança Pública no Brasil”.

Os policiais militares interessados em participar dessa pesquisa, que atendem a primeira condição, ou seja, possuem colegas e/ou amigos de PMs vítimas de mortes por suicídio e/ou tentativas de suicídio, deverão entrar em contato diretamente com a equipe de pesquisadores do Centro de Estudos e Pesquisa em Saúde Coletiva – CEPESC- pelo endereço eletrônico do GEPESP- Grupo de Estudo e Pesquisa em Suicídio e Prevenção do Laboratório de Análise da Violência (LAV/UERJ): gepesp.suicidioeprevencao@gmail.com ou com a pesquisadora local Renata Ribas através do seu celular (051-92690558).

Para maiores esclarecimentos, entrar em contato com Major Everton de Souza Dias (51-3288-4201) e/ou Major Leo Torres (51-3288-4203) no IPBM, ou pelo email: ipbm-chefe@bm.rs.gov.br

Fonte: www.brigadamilitar.rs.gov.br

Postado por Comunicação DEE ASSTBM

IPBM