NOTA DE SOLIDARIEDADE E REPÚDIO

81

A Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar, vem a público se solidarizar com os familiares dos Policiais Militares assassinados recentemente na Região Metropolitana de Porto Alegre e, ao mesmo tempo, repudiar o tratamento dispendido pelos chamados “Direitos Humanos” que simplesmente ignoram a situação presenciada. Não obstante, ao longo dos anos as condições de trabalho e de discriminação vividas pelos brigadianos que atuam diretamente no combate a criminalidade, tem passado despercebido do debate público, o que acaba enfraquecendo a Corporação e por conseguinte demonstrando a incapacidade do Estado de lidar com a violência.

Neste ínterim, a ASSTBM espera que o Governo que está prestes a assumir dê a devida importância aos servidores de nível médio da Brigada Militar, com uma carreira motivadora, um salário digno e as condições materiais para a execução de suas atividades. Ainda, o Poder Judiciário com a interpretação benéfica da lei aos criminosos contribui para o aumento da criminalidade, ao mesmo tempo que o Poder Legislativo é incompetente para criar leis que garantam a punição de assassinos que diariamente usurpam a vida de cidadãos de bem, bem como, tratar criminosos da mesma forma, acabando com a impunidade de menores assassinos.

A ASSTBM intensificará a sua luta e apoiará todos os movimentos visando construir ações que não permitam que o nosso Estado se transforme em uma terra sem lei, bem como, que policiais continuem sendo assassinados covardemente sob a complacência dos tais “Direitos Humanos”.

DEE – ASSTBM 

Postado por Comunicação DEE ASSTBM

01