Novo secretário de segurança quer focar combate aos crimes contra vida e o patrimônio

44
Jacini recebe os cumprimentos do ex-secretário Airton Michels Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS
Jacini recebe os cumprimentos do ex-secretário Airton Michels
Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS

Jacini tomou posse na manhã desta terça-feira, em cerimônia na Secretaria de Segurança Pública

Tomou posse, na manhã desta terça-feira, o novo secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Wantuir Jacini. A cerimônia na Secretaria de Segurança Pública contou com a presença do vice-governador José Paulo Cairoli, do ex-secretário da Segurança Airton Michels e representantes da Polícia Civil e da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe).

Jacini, que comandou a mesma secretaria por oito anos no Mato Grosso do Sul, disse que a prioridade de seu trabalho será o combate a crimes “contra a vida e o patrimônio”. Ele se disse “orgulhoso” com a convocação para comandar a pasta no estado onde nasceu.

— Sei que posso agregar com a minha experiência. Podemos somar esforços para aprimorar o que está sendo feito — disse, em seu discurso.

Pelo menos 4 mil vagas de concursados estão indefinidas
Secretário-geral de Governo diz que setores essenciais têm recursos garantidos

De acordo com o novo secretário, as 19 cidades gaúchas que concentrariam 84% dos crimes no Estado serão foco de atuação da secretaria. Iniciada na gestão de Airton Michels, a destivação do Presídio Central será uma das pautas que devem ter continuidade com Jacini.

O novo secretário, que assume um dia após do governador José Ivo Sartoriassinar um decreto que suspende a convocação de 650 policiais civis nomeados por Tarso Genro no final de seu mandato, comentou a decisão:

— Temos de cumprir a lei. E essa é a lei. Agora, claro que precisamos de efetivo — disse.

Durante a cerimônia, o vice-governador do Estado, José Carlos Cairoli, destacou a segurança pública como prioridade do novo governo.

O ex-secretário Airton Michels saudou a chegada do novo titular da pasta, que classificou como uma “agradável surpresa”. Com um discurso marcado pela afetividade, Michels destacou a coragem de seu sucessor e se colocou à disposição para ajudá-lo “como ex-secretário e como amigo”.

— Faço (a transição) com muita tranquilidade, muita fraternidade e muito carinho — declarou.

Soluções para combater a criminalidade serão estudadas, segundo secretário

Secretário de Segurança no Mato Grosso do Sul por oito anos, Wantuir Jacini diz estar seguro de que sua experiência deve ajudá-lo na condução da pasta no Rio Grande do Sul. Evitou, porém, falar em exemplos que poderiam ser aplicados à realidade dos gaúchos.

— Precisamos analisar os problemas para adequar as soluções — resumiu.

*ZERO HORA