Sartori fala em “excepcionalidade” de gastos para Saúde e Segurança

45

thumb (2)Apesar disso, governador não se pronunciou sobre a suspensão da nomeação de policiais civis e militares

Após a publicação do decreto que congela a nomeação de concursados e suspende o pagamento de fornecedores por seis meses, o governador José Ivo Sartori confirmou a possibilidade de abrir exceções para as áreas da Saúde e da Segurança Pública. O chefe do Executivo estadual não detalhou quais gastos extras poderão ser realizados, mas garantiu que a população não pode ser atingida pela medida.

“Quando falo em Segurança, Saúde e Educação estamos tratando de questões que serão ‘excepcionalizadas’. Não queremos prejudicar ninguém, nem podemos regredir em nenhuma área, mas precisamos de responsabilidade”, sustenta.

Apesar disso, ele não se pronunciou sobre a suspensão da nomeação de policiais civis e militares. Sartori se manifestou durante a prestação de contas do Hospital Universitário de Canoas, na tarde desta quarta-feira. A instituição recebe mensalmente R$ 8 milhões do governo estadual. O governador sinalizou a manutenção do convênio, mas disse que é cedo para adiantar valores do repasse.

O prefeito de Canoas, Jairo Jorge, disse esperar uma solução para manter os recursos. “Sartori já foi prefeito duas vezes e sabe das necessidades que os municípios têm em relação aos recursos para a Saúde. Tarso Genro alcançou os 12% para o setor e acredito que assim se mantenha”.

No decreto de corte de despesas, publicado na última segunda-feira, somente a contratação temporária de professores é permitida.

Fonte:Samantha Klein/Rádio Guaíba