Campanha em apoio a oficial que mandou “chamar o Batman” recebe mais de 1,2 mil compartilhamentos no Facebook

79

Comandante do 9º BPM deu uma declaração polêmica na noite do último sábado, após receber denúncia de que estariam ocorrendo assaltos no Parque da Redenção

Campanha em apoio a oficial que mandou "chamar o Batman" recebe mais de 1,2 mil compartilhamentos no Facebook Reprodução/Facebook

Por WhatsApp, tenente-coronel sugeriu que jornalistas chamassem o BatmanFoto: Reprodução / Facebook
Uma nota de apoio ao tenente-coronel Francisco Lannes Vieira está ganhando repercussão nas redes sociais. Até a noite desta quarta-feira, a publicação, feita no Facebook por uma servidora da Brigada Militar, havia recebido 570 curtidas, 1.288 compartilhamentos e 78 comentários.O comandante do 9º BPM deu uma declaração polêmica na noite do último sábado, após receber denúncia de que estariam ocorrendo assaltos no Parque da Redenção durante a Serenata Iluminada. Em um grupo do WhatsApp, ele respondeu aos jornalistas Fernanda Pugliero, do Correio do Povo, e Eduardo Paganella, da Rádio Guaíba, que “quem frequenta esse tipo de evento não quer BM perto. Agora aguentem! Que chamem o Batman! Ou o super-homem”.

Na nota, que é acompanhada de uma foto do comandante, o público é convocado a fazer uma campanha de apoio a Vieira. “Não é possível que um policial que só qualifica a nossa Brigada Militar seja punido por ter dito o que muito policial tem vontade de dizer e não faz”, diz um dos trechos.

Presidente da Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar e dos Bombeiros do Rio Grande do Sul (ASSTBM), Aparício Santelano diz que apoia a campanha no sentido “de que o oficial não seja punido”.

– Há um desestímulo para a nossa profissão, o que deixa os servidores insatisfeitos. Ele (tenente-coronel Vieira) não fez isso por maldade. Nós apoiamos que ele não seja punido. Não é uma punição que vai resolver o problema da segurança pública. Nós temos coisas mais importantes na segurança para nos preocupar do que a mensagem do coronel. Acho que nós temos que esquecer isso aí – declarou.

No domingo, o comandante do policiamento da Capital, Mário Ikeda, disse que a mensagem enviada pelo policial no Whats App não foi uma resposta oficial da Brigada. E os organizadores da Serenata Iluminada garantiram ter comunicado a polícia sobre o evento.

ZERO HORA