Piratini recorre a ‘empréstimo’ da Assembleia e MP para pagar salários

31

17034137R$ 32 milhões de verbas de custeio ficarão por mais tempo no caixa único.
Fazenda diz que verba poderá complementar repasses a hospitais.

Além de atrasar novamente o pagamento da parcela da dívida com a União, o Palácio Piratini vai recorrer a um “empréstimo” da Assembleia Legislativa (AL) e do Ministério Público (MP) para pagar em dia a folha do funcionalismo do mês de junho. Serão R$ 32 milhões das verbas de custeio que deixarão de ser repassados na data prevista e ficarão no caixa único do Estado.

Segundo a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o Legislativo irá contribuir com R$ 24 milhões e o Ministério Público, com R$ 8 milhões. Esses recursos deveriam ser repassados no dia 1º de julho, mas devem ser encaminhados apenas no dia 10. O secretário estadual da Fazenda, Giovani Feltes, já articulou os empréstimos.

Com esses recursos, a Fazenda diz que vai cumprir as decisões judiciais que determinam o pagamento do funcionalismo sem atraso e ainda ver se há alguma margem para complementar os repasses a hospitais filantrópicos e santas casas, que estão sendo afetados por atrasos nos pagamentos.

Segundo o Palácio Piratini, a folha do mês de junho será depositada em data única para todas as categorias, no dia 30 de junho. Outros compromissos foram reprogramados para a segunda quinzena de julho, entre eles os repasses do transporte escolar e das diárias da segurança pública.

Do G1 RS