Estado vai seguir priorizando salários e atrasando fornecedores

39

17317903Fazenda garante que maioria das pendências de junho já foi paga

Pressionado pelo funcionalismo público e forçado por decisões judiciais obrigando que a folha de pessoal seja paga em dia, o governo gaúcho vai seguir priorizando salários no próximo mês. A medida gera reflexos em outros custos e a alternativa na Secretaria da Fazenda é atrasar o pagamento de fornecedores, além de pedalar a dívida com a União, o que vem ocorrendo desde abril.

O mais grave, até o momento, é a afirmação da Fazenda de que nenhum fornecedor recebeu ou vai receber os valores em atraso. Tampouco existe previsão para que eles entrem na ordem de uma lista preferencial. Os fornecedores do Estado envolvem empresas terceirizadas em serviços de segurança e limpeza, por exemplo, até comerciantes de papel.

Segundo o Palácio Piratini, porém, grande parte das pendências de junho já foi paga. Dados da Fazenda dão conta de que a maioria dos salários dos servidores do Executivo foi quitada em 30 de junho. Já os funcionários de fundações e autarquias receberam no quinto dia útil. Ontem, foram depositados R$ 26 milhões referentes ao vale-refeição e repasses de convênios com prefeituras também foram colocados em dia.

A parcela atrasada da dívida com a União foi saldada no dia 10. Na mesma data, foram liberados R$ 40 milhões para a Saúde. Valores referentes a diárias para a Segurança Pública também foram creditados, completou a Fazenda.

Outro compromisso que o governo precisa honrar é o das quantias que são de direito dos demais Poderes – que também saem dos cofres públicos do Executivo. Os gastos com a folha e o custeio são calculados em R$ 300 milhões por mês.

Fonte:Voltaire Porto / Rádio Guaíba