Mesmo com restrição na LDO, TJ remete à Assembleia reajuste de 8,13% para servidores

53
IMAGEM GOOGLE
IMAGEM GOOGLE

Categoria, que ficou três semanas em greve, garante reposição da inflação, mas fica sem aumento real

Em sessão administrativa, desembargadores do Órgão Especial do Tribunal de Justiça gaúcho aprovaram o envio, para a Assembleia Legislativa, de um projeto de lei que concede reajuste de 8,13% aos servidores do Judiciário estadual, a partir de julho. O anúncio ocorre mesmo que a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), aprovada pelos deputados, preveja um congelamento na folha de pessoal dos três Poderes.

O expediente administrativo teve aprovação unânime, hoje à tarde. Segundo o presidente do TJ, desembargador José Aquino Flôres de Camargo, relator do processo, a proposta está amparada nas disponibilidades orçamentárias do Poder Judiciário e enquadrada nos parâmetros estabelecidos no artigo 169 da Constituição Federal e na Lei de Responsabilidade Fiscal. O governo gaúcho ainda não comentou a decisão.

O índice repõe a inflação acumulada desde o ano passado, mas não garante reajuste real para os servidores. Em 16 de julho, quando o TJ formalizou a oferta do índice, trabalhadores do Judiciário gaúcho decidiram, em assembleia, encerrar a greve da categoria, que durou três semanas.

Fonte:Rádio Guaíba