JORNAL NACIONAL: Decisão do governo do RS de parcelar salários provoca protestos

58

JNHHouve manifestações em quatro rodovias gaúchas. Associações de policiais e bombeiros chegaram a recomendar que a população não saia de casa.

A decisão do governo do Rio Grande do Sul de parcelar os salários de funcionários provocou uma crise entre os servidores. Associações que representam policiais e bombeiros do estado chegaram a recomendar que a população não saia de casa.

Houve manifestações na madrugada deste sábado (1) em pelo menos quatro rodovias gaúchas. Em Santana do Livramento, um boneco vestido com a farda dos bombeiros ficou pendurado no viaduto, enquanto pneus pegavam fogo no asfalto. Os autores do protesto não foram identificados e, segundo testemunhas, chegaram ao local vestindo toucas para esconder o rosto.

Este tipo de ação se intensificou depois que o governo confirmou o parcelamento dos salários dos servidores do Executivo gaúcho.

Nesta sexta-feira (31), entraram na conta até R$ 2.150, o que representa o salário integral para mais da metade do funcionalismo. Para quem ganha mais, uma segunda parcela de R$ 1 mil vai ser depositada até o dia 13. O restante, até o dia 25 de agosto

A reação dos funcionários públicos foi imediata. Em nota, entidades ligadas aos policiais militares e aos bombeiros orientaram a população a não sair de casa na segunda-feira (3). Policiais civis e militares e os bombeiros avisaram que não vão sair dos quartéis e delegacias. Só as ocorrências urgentes serão atendidas.

G1