Esclarecimento e posição da ASSTBM Livramento

47

A Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar e Bombeiro Militar vem declarar que está em apoio irrestrito a toda e qualquer medida ora adotada por parte do servidor de nível médio da Brigada Militar e Bombeiro Militar no que tange a cumprir leis e exigir respeito, dignidade e condições reais e legítimas para execução do serviço constitucionalmente previsto. Primeiramente repudia veemente a posição do governo do Rio Grande do Sul em não cumprir o que prevê a Constituição Estadual em seu artigo 35, previsão esta que garante o sustento das famílias dos servidores. Vem destacar que na cidade de Sant’Ana do Livramento a partir da noite de Sábado foi iniciado um movimento não de greve ou qualquer outro que tenha conotação de não obediência a Constituição Federal em seu artigo 142, mas sim de sensibilizar a opinião pública e aos administradores estaduais que não fomos nós, servidores públicos, os responsáveis por 30 anos de políticas equivocadas e sem nenhum conhecimento de gestão as quais dia a dia foram avolumando déficits e trouxeram as finanças do estado ao caos que hoje se apresenta. Estamos sim em estado de indignação, pois nos parece que o único projeto de recuperação financeira recai sobre os sempre sacrificados trabalhadores e não sobre os sonegadores, sobre as bilionárias isenções fiscais, sobre os altíssimos salários e quantidades de cargos de confianças existentes no executivo estadual. Sabemos nós que é difícil, mas solicitamos a compreensão da população santanense e gaúcha sobre a nossa decisão de exigirmos ao menos condições de trabalho, onde viaturas estejam em perfeitas condições de trafegabilidade, coletes balísticos dentro do prazo de validade e demais exigências legais, pois estas vislumbram tão somente a prestação com excelência dos serviços que são peculiares desta instituição centenária. Até agora e durante vários desgovernos, usamos o bom senso e o respeito à população e executamos nossa missão sem as devidas condições de trabalho, mas deixamos claro que os serviços só voltarão a sua total normalidade quando forem sanadas todas as irregularidades e formos inseridos dentro da valorização que todos os servidores merecem. A diretoria vai continuar atenta e atuante, como aconteceu na noite de ontem, pautada na legalidade, zelando pela preservação da integridade, respeito, direitos e dignidade de seus representados, concentrando esforços pelo bem comum.

 Baita abraço dos fronteiriços!