Sartori determina estudo de possível quitação da folha salarial no RS

63

Sartori se reuniu com Feltes e o secretário geral de governo, Carlos Búrigo no Piratini (Foto: Luiz Chaves, divulgação/Palácio Piratini )
Sartori se reuniu com Feltes e o secretário geral de governo, Carlos Búrigo no Piratini
(Foto: Luiz Chaves, divulgação/Palácio Piratini )

Ordem foi motivada por informações sobre o ingresso de receita do ICMS.
Feltes disse que ainda na noite de segunda deve responder sobre a chance.

Do G1 RS

O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, determinou nesta segunda-feira (10) que a Secretaria da Fazenda avalie a possibilidade do pagamento integral aos servidores públicos estaduais que tiveram o salário referente a julho parcelado. A ordem foi motivada por informações sobre o ingresso de receita do ICMS.

De acordo com a assessoria de imprensa do Executivo gaúcho, a decisão foi tomada durante uma reunião no final da tarde no Palácio Piratini, em Porto Alegre. O governo garante que, apesar de haver outras pendências financeiras em aberto, a prioridade será o pagamento do funcionalismo.

Presente na reunião, o secretário da Fazenda, Giovani Feltes, disse que ainda na noite desta segunda deve responder sobre a possiblidade de quitar a folha salarial.

O parcelamento dos salários dos servidores públicos referente ao mês de julho foi uma das medidas adotadas pelo governo para conter a crise financeira. O pagamento seria feito em três parcelas. No dia 31 do mês passado, os servidores receberam a primeira, de no máximo R$ 2.150. Se a decisão não for revista, outra parcela, de R$ 1 mil, deve ser depositada até o dia 13 de agosto. Para os funcionários que recebem salário superior a R$ 3.150, o restante será pago até 25 de agosto. A medida provocou protestos e paralisações em todo o estado.