“Elevação da tributação virou uma necessidade”, diz Sartori

37

thumb (2)Governador afirmou que RS passou do fundo do poço

A realidade financeira do Rio Grande do Sul seguirá trazendo dificuldades para administração pública e o mês de setembro deve ser tão ou mais complicado para o funcionalismo. Quem garante é o governador José Ivo Sartori, que em entrevista ao programa Agora, da Rádio Guaíba, afirmou que a elevação de tributos virou uma necessidade em solo gaúcho.

“Eu não assumi compromisso com base ou com partidos. Pensava em elevar a tributação só se a sociedade pedisse e mesmo que ela não tenha pedido eu entendo que essa situação virou uma necessidade. O aumento dos impostos passou a ser necessário. Se nós quisermos regularizar a situação do Estado, nós temos que entender que isso não é uma tarefa para um governo só ou para um homem só”, declarou nesta terça-feira.

Descartando a ideia de fazer um discurso de falso pessimismo, Sartori deixou claro que o parcelamento de salários pode ocorrer em setembro, assim como foi em agosto. “Espero que o Rio Grande tenha consciência disso. Eu digo com toda sinceridade que o mês de setembro será mais difícil do que agosto. Vamos ter muitas dificuldades. Não é que o Rio Grande do Sul tenha chegado ao fundo do poço, ele passou do fundo do poço. Ele passou e muito do seu limite financeiro”, acrescentou.

Ao falar sobre a proposta de elevação dos tributos, Sartori destacou que não tem ideia de quantos receberá na Assembleia Legislativa. Para o governador, o mais importante é ter condições de seguir com a iniciativa de regularizar a realidade financeira do Estado. “É uma incógnita. Eu gostaria de ter os 55, mas eu realmente não sei e não ficou calculando. Fizemos de tudo para para que os servidores não fossem prejudicados e acho que estamos fazendo o dever de casa. O que eu espero da Assembleia é que ela me dê ferramentas para construir um novo poder público. Isso vem com a lei de responsabilidade fiscal e claro, com o remédio amargo, a elevação dos tributos”, completou.

Entrevista de Sartori na Guaíba

Correio do Povo e Rádio Guaíba