ZERO HORA: Trocas de comando têm como objetivo “oxigenar” a BM, diz coronel

44

17516038Ao todo, segundo a corporação, são 44 mudanças em 18 unidades em todo o Estado

O comando da Brigada Militar confirmou há pouco a conclusão das movimentações de mais de 40 oficiais, envolvendo cerca de 18 unidades policiais, entre elas, batalhões, escolas e departamentos. O subcomandante-geral da corporação, coronel Paulo Stocker dos Santos, explicou que esse tipo de mudança é natural e que visa a “oxigenar” a instituição e o trabalho policial.

— Todo mês, uns dois boletins como esse, até com mais nomes do que agora, são publicados internamente. Não sei o motivo de chamar a atenção desta vez. As trocas propiciam crescimento individual e da instituição — afirmou o coronel.

As mudanças começaram a ser noticiadas aos oficiais envolvidos na noite de quarta-feira, quando cinco comandantes de batalhões —  1º, 9º, 19º, 21º e o de Operações Especiais —  da Capital foram avisados de que seriam transferidos.

Em alguns casos, houve entendimento de que a troca é para buscar a melhora de índices no combate à criminalidade. Stocker confirma:

— Com o passar do tempo, as pessoas ficam em uma zona de conforto. É preciso oxigenar, renovar, aplicar novas ferramentas.

Conforme a assessoria da BM, além da Capital, foram atingidas com mudanças unidades das regiões do Planalto, Missões e Central.

ZERO HORA