Dinheiro que sobrar será investido em segurança, diz Sartori

58

thumb (2)Governo do RS obteve liminar para pagar dívida com a União com juros simples

O governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, considerou a liminar que autoriza o Estado a pagar a dívida com a União por juros simples uma vitória importante para os gaúchos. Embora a ação não garanta ao Estado uma grande folga no orçamento, Sartori garantiu que o dinheiro que sobrar será investido em segurança. “Hoje a Procuradoria-Geral do Estado irá avaliar o quanto isto representa para nós. Essa decisão vai nos ajudar a criar outras condições de trabalhar e permitir um pouco mais de investimentos em segurança, que é uma prioridade. Queremos manter as operações em dia e até colocar bases móveis nas regiões mais conflagradas de Porto Alegre”, explicou. No entanto, em entrevista à Rádio Guaíba nesta terça-feira, Sartori avisou que a decisão dos magistrados não resolve todos os problemas do governo.

“É evidente que a liminar é uma vitória importante para o Estado. É mais um alívio em relação à renegociação da dívida e fruto da luta que o Rio Grande do Sul está travando em prol dos seus interesses. Estamos fazendo de tudo para manter a folha salarial em dia, às vezes deixando para trás fornecedores e até outros municípios”, disse Sartori. “Espero que esta liminar se mantenha por muito tempo”, acrescentou.

Ministro da Justiça pediu 500 militares no Rio de Janeiro 

A informação de que o Estado deve ceder pouco mais de 100 policiais militares (PMs) para realizar segurança nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro não foi confirmada pelo governador Sartori. Ele comentou que o Ministério da Justiça chegou a pedir 500 PMs para o evento.

“Não existe nada decidido sobre isso. O pedido inicial era de mais de 500 homens, mas começamos a conversar e a dialogar. Nenhum soldado ou praça que está atuando nas ruas será cedido. Já fizemos uma negociação anteriromente até porque o pedido envolve equipamentos, viaturas, armamentos e munição. Mas tudo isso é uma discussão e não tem nada definido. O nosso desejo é cuidar mais do Rio Grande do Sul”, assegurou Sartori.

Correio do Povo e Rádio Guaíba