Prefeitura anuncia medidas imediatas em segurança para Bento Gonçalves

85
Dezenas de comerciantes participaram do encontro para pedir por mais segurança Foto: Emanuele Nicola / Divulgação
Dezenas de comerciantes participaram do encontro para pedir por mais segurança
Foto: Emanuele Nicola / Divulgação

Foco é o investimento em tecnologia, como câmeras de videomonitoramento

A sequência de assaltos em Bento Gonçalves preocupa os comerciantes. Os registros da Brigada Militar apontam uma média de dois assaltos ao comércio por dia. Diante deste cenário, um encontro entre o Poder Público Municipal, a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e os órgãos de segurança pública definiu sete medidas imediatas para combater a criminalidade. O foco é no investimento em tecnologia, como câmeras de videomonitoramento.

Entre as ações anunciadas pelo Prefeito Guilherme Pasin (PP), estão a instalação de mais duas câmeras de monitoramento e a cedência de servidores para realizar o controle das imagens captadas, o que libera os policiais militares que realizam esta função para atividade externa. Também foi anunciado o depósito imediato de R$ 57 mil para o Consepro e a constituição de uma comissão permanente para captar recursos para a segurança pública.

— São ações imediatas, que visam dar segurança para nossa população. Buscamos desde o início da nossa administração apresentar a melhor forma de auxiliar os órgãos de segurança pública na realização do seu trabalho. São investimentos em servidores, câmeras, iluminação, policiamento comunitário, entre outros — afirma o prefeito.

Outra proposta é um projeto de lei para a criação do Fundo Municipal de Reaparelhamento da Polícia (Fumrepol) que irá destinar recursos específicos para investimentos na Brigada Militar e Polícia Civil do município. Os valores viriam de um imposto sobre empresas de vigilância e segurança patrimonial. De acordo com a Prefeitura, somente no ano passado, foram arrecadados R$ 600 mil por este imposto.

— Este será um aporte importante para tornarmos a nossa Brigada Militar e a nossa Polícia Civil uma referência em atendimento, assim como acontece com o Corpo de Bombeiros, graças ao Fumrebom — destaca o prefeito Pasin.

Uma audiência com o Governo do Estado, para relatar a insegurança e pedir mais policiais para a região, ficou agendada para o dia 30 de junho.

As propostas imediatas:
1- Constituição de comissão permanente com a finalidade de captar recursos para segurança pública, incluindo verbas parlamentares e de entidades representativas do município.
2- Depósito imediato do saldo de R$ 57 mil para o Consepro
3- Cedência de servidores para o monitoramento de câmeras, liberando policiais para atividades de patrulhamento
4- Instalação de duas câmeras imediatamente, chegando ao número de 27 instaladas
5- Aquisição de uma câmera de monitoramento por mês até o fim do ano
6- Instalação de equipamentos para identificação de placas de veículos nos cinco acessos do Município
7- Para o próximo exercício criação de rubrica especifica para área de segurança. Recursos advindos dos impostos sobre serviços de empresas de segurança privada.

ZERO HORA