BM lança bases móveis comunitárias em Porto Alegre, Canoas e Novo Hamburgo

289

Veículo vai circular pela região do Morro Santa Teresa (Foto: Reprodução / Governo RS)

Micro ônibus vão se posicionar em pontos estratégicos dos bairros para tentar prevenir ações criminosas

Uma solenidade na manhã de hoje no Morro Santa Teresa, em Porto Alegre, marcou o lançamento das operações de bases móveis da Brigada Militar no policiamento preventivo no Rio Grande do Sul. Um micro ônibus com policiais vai permanecer 24 horas por dia em pontos distintos no bairro Rubem Berta e região do Morro Santa Teresa, na Capital, no bairro Mathias Velho, em Canoas, e no bairro Santo Afonso, em Novo Hamburgo.

O evento de lançamento contou com a participação do governador José Ivo Sartori, além do secretário de Segurança Pública do Estado, Wantuir Jacini, e o chefe da Polícia Civil, Emerson Wendt, e o comandante da Brigada Militar, coronel Alfeu Freitas. Os veículos têm sistema próprio de videomonitoramento e devem servir como base dos policiais para atenderem ocorrências e receberem denúncias de moradores. De acordo com Freitas, o foco das ações é prevenir os crimes e se aproximar de comunidades em áreas conflagradas.

“Isso é a essência da polícia ostensiva, que é estar junto à comunidade. Ter o policial conhecido pela comunidade e a comunidade conhecer o policial. É isso que queremos com essas bases móveis. Então a gente pretende ver a repercussão e como nosso trabalho vai ser recebido para qualificar o nosso trabalho para trabalhar como a comunidade.

Logo após a inauguração da unidade móvel do morro Santa Teresa, a Brigada Militar recebeu uma denúncia de um morador sobre uma pessoa armada em uma residência da região. Um grupo de policiais que saiu do local e prendeu um homem com uma arma calibre 12. Ele foi encaminhado para a Polícia Civil.

Conforme o governador José Ivo Sartori, o projeto faz parte do pacote de medidas voltadas para melhorar a segurança pública. Conforme Sartori, as bases móveis serão importantes para garantir segurança para a população.

“Desde o primeiro dia de governo, quando contivemos as despesas, nós sempre fomos claros e objetivos de que no primeiro momento que a gente tivesse alguma coisa, iríamos olhar para a questão de segurança. Isso vai funcionar com naturalidade, serenidade na superação dos conflitos”, afirmou.

Fonte:Rádio Guaíba