Schirmer anunciou as medidas paliativas para evitar presos em viaturas | Foto: Ananda Müller / Especial Rádio Guaíba / CP
Schirmer anunciou as medidas paliativas para evitar presos em viaturas | Foto: Ananda Müller / Especial Rádio Guaíba / CP

Primeira das alternativas ficaria pronta em 45 dias com um custo de R$ 3 milhões

* Com informações da repórter da Rádio Guaíba Ananda Müller

O secretário de segurança do Rio Grande do Sul, Cezar Schirmer, anunciou no início da tarde desta quarta-feira cinco medidas para tentar solucionar o problema dos presos em viaturas e delegacias de Porto Alegre. A mais rápida levará 45 dias para ser colocada em prática.

A primeira medida será agilizar a construção do centro de triagem de Porto Alegre, que está em fase de licitação. A obra, que prevê 120 vagas e custa R$ 2,1 milhões, após a parte burocrática ser cumprida, fica pronta em até 180 dias. Porém, o governo José Ivo Sartori (PMDB) negocia com o Exército para contar com o auxílio de soldados na construção.

A segunda é a construção de um centro de triagem em Charqueadas, que também pode ter apoio das Forças Armadas, e poderá ficar pronto em 45 dias, com um custo de R 3 milhões. A terceira é a utilização de um prédio semiconstruído que fica atrás do Instituto Psiquiátrico Forense (IPF). A obra poderá gerar 96 vagas também no prazo de 45 dias e não teve o valor anunciado.

A quarta será a construção de um centro de triagem nos moldes da penitenciária de Canoas com capacidade para 96 presos em 30 dias. O custo de aluguel será de R$ 100 mil por mês ou compra por R$ 3 milhões. A última será realizar a triagem em contêineres. Neste tipo de solução, o custo é de R$ 300 mil para abrigar 96 presos em 16 unidades.

Deixe um comentário