22045321Paulo Adriano Silva Santos, 42 anos, foi encontrado morto na sexta-feira com um tiro na cabeça

Por: Marcelo Kervalt

Um adolescente de 17 anos confessou à Polícia Civil ter assassinado o policial militar Paulo Adriano Silva Santos, 42 anos, derrubando a hipótese de suicídio, cogitada inicialmente. O PM foi encontrado morto na sexta-feira com um tiro na cabeça, em Esteio, na Região Metropolitana.

O menor assumiu a autoria do disparo nesta segunda-feira ao se apresentar na delegacia acompanhado do pai. Segundo o delegado André Sperotto, responsável pela investigação, a hipótese de suicídio era levada em consideração, já que nenhum objeto foi levado e não havia sinais de arrombamento na casa. No entanto, o Instituto-Geral de Perícias (IGP) logo descartou a possibilidade ao analisar a perfuração no corpo, atingido por um disparo perto da nuca, atrás da orelha esquerda.

— Os peritos disseram que não tinha como ser suicídio. Então, concentramos as investigações na linha de homicídio. A própria mulher dizia que ele tinha sido morto. Ela insistia nisso. E essa também era a nossa principal linha de investigação — explicou Sperotto.

Santos foi executado enquanto dormia, pouco depois das 9h, na Rua Bom Jesus, na Vila Ezequiel, bairro São Sebastião. Sua mulher também estava em casa, mas tomava banho no momento do disparo. Ela diz ter ouvido o estampido. O adolescente, conhecido pela família e com acesso à residência, pegou a arma do próprio policial, que ficava guardada em um armário, para cometer o crime. Ele foi apreendido e encaminhado para internação. Ao ser interrogado, alegou ter agido por impulso.

— Ele disse que não tinha motivos para matar o policial, que foi algo de momento. Mas testemunhas disseram que eles discutiram no dia anterior. Acreditamos que esse fato tenha a ver com a motivação — detalhou o delegado.

Em nota, o comando do 34º Batalhão de Polícia Militar lamentou a morte do soldado:

“O Comando do 34º BPM – Esteio com pesar informa o falecimento do Soldado Paulo Adriano da Silva Santos. O Sd Silva ingressou na Brigada Militar no ano de 1998, trabalhando na cidade de Esteio desde o ano de 1999, vindo a falecer na manhã de sexta-feira, vítima de disparo de arma de fogo. O Comando e colegas do 34ºBPM lamentam profundamente a perda do colega e amigo SD Silva.”

Deixe um comentário