Abertura da 16ª Copa ABAMF tem festa e reivindicações

Fonte Site ABAMF ( Jornalista Paulo Rogerio)

A abertura oficial da 16ª Copa ABAMF, na manhã de 17 de fevereiro, contou com as presenças do secretário de segurança do RS, Cezar Schirmer, representando o governador José Sartori, o comandante-geral da Brigada Militar (BM), coronel Andreis, o deputado estadual Maurício Dziedrick, além de vereadores de municípios do interior gaúcho e representantes sindicais e dos presidentes e diretores das instituições que atendem a Familia Brigadiana(MBM, Sicredi Mil, Sindicivis), o comandante do CRPO Litoral, coronel Maciel, o comandante do 8º BPM, coronel Linch, entre outras autoridades civis e militares. A IBCM homenageou a ABAMF com o diploma de Honra ao Mérito como reconhecimento na luta e causas brigadianas. A Banda da BM animou as delegações das Regionias ABAMF e unidades da BM. Mas o momento também serviu para reivindicações, como: valorização dos brigadianos, manutenção da paridade entre ativos e inativos, preservação dos direitos conquistados pela categoria e o plano de carreira.

O presidente da ABAMF, após cumprimentar as autoridades e convidados, destacou que esse final de semana de festa não retira a  atenção de assuntos que atingem, diretamente, a vida dos brigadianos como; a reforma da previdência, o plano de carreira na BM, entre outros temas. Ressaltou que o deputado Maurício Dziedrick cumpriu grande papel, junto aos militares estaduais, quando foi relator de projeto que aumentava o tempo de serviço. “Ele ouviu as associações e a proposição prejudicial cessou a tramitação”, disse Leonel Lucas. Dirigindo-se ao secretário de segurança, o presidente da ABAMF alertou para o dano que os novos brigadianos terão caso seja aprovada a proposição que acaba com as gratificações de 15% e 25% pelo tempo de serviço. “Nos ajudem secretário e deputado. Se esta proposta for aprovada, o salário dos brigadianos ficará ainda mais longe do ideal. Bem abaixo das outras forças de segurança do RS”. Ao falar sobre o Comando da Corporação, lembrou a solicitação feita ao coronel Andreis para liberação do fardamento usado no litoral em cidades do interior, devido as altas temperaturas. “O comandante entendeu que foi pelo bem-estar do brigadiano. O plano de carreira sairá na gestão d do coronel Andreis. E nós teremos uma grande Copa ABAMF em 2018 se não existir  parcelamento do salário”.

O comandante da BM lembrou que abertura oficial da Copa ABAMF inicia, também, as comemorações dos 180 anos da BM. Parabenizou os brigadianos que atuam na Operação Golfinho; “mesmo com o pouco efetivo, os militares estaduais trabalharam mais do que em outros anos, prenderam mais, salvaram mais”. Depois, elogiou o trabalho desenvolvido pela ABAMF na defesa da categoria a nível estadual e federal. “Este é o ano da valorização dos profissionais das Polícias Militares”. E, encerrou saudando a Corporação: “Vida longa a BM”.

Para o secretário Cezar Schirmer, a Copa ABAMF é um momento de merecido de descanso, de repouso. Lembrou que ao assumir o cargo, visitou as representações de nível médio da BM. “Nunca encontrei lideranças tão qualificadas. Agradeço a dedicação, o empenho e a compreensão. 11 milhões de gaúchos dependem dos brigadianos(as). São vocês que mantém a segurança de pé”.

Como é costumeiro nas manifestações do presidente da ASSTBM, Aparício Santellano, as palavras proferidas foram diretas: “Somos servidores de Estado, não queremos privilégios, mas que reconheçam nossa importância. Secretário  Schirmer, leve ao governo a reivindicação da manutenção da paridade entre ativos e inativos e que  se inicie  o debate sobre o plano de carreira”.

Deixe um comentário