Canal da BM registra tensão de PMs durante ataque em Pouso Novo (ÁUDIO)

15

Quadrilha utilizou reféns para arrombar bancos na cidade do Vale do Taquari

 
 
 

Momentos dramáticos foram vividos por dois policiais militares do posto da Brigada Militar na cidade de Pouso Novo, no Vale do Taquari, durante o ataque com explosivos ocorrido no início da madrugada de sábado às agências do Banco do Brasil e do Sicredi. Os criminosos atiraram contra a unidade da BM, atingindo inclusive a viatura Fiat Palio Weekend, prefixo 10466, do 22º BPM, estacionada no local. Pelo canal de comunicação da corporação, os policiais militares demonstraram tensão e pediram apoio, narrando a situação.

“41 em Pouso Novo, estão metralhando a Brigada. Metralharam toda a viatura. Se alguém puder ajudar aí…”, pediu um deles. “Estão explodindo todos os bancos em Pouso Novo”, reforçou. “Não conseguimos enxergar nada. Tão pegando o pessoal da rua e fazendo cordão humano”, complementou o outro. O som de uma explosão podia ser ouvido em um dos áudios.

O efetivo da BM na região deslocou-se para a cidade, mas os criminosos não foram localizados apesar das buscas. Policiais militares e civis, que participavam da operação “Todos Juntos”, para coibir a prática de rachas na BR 386, também se deslocaram para a área.

O ataque está sendo apurado pela 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), de Porto Alegre. Segundo os delegados Joel Henrique Wagner e João Paulo de Abreu, pelo menos cinco criminosos participaram da ação, sendo utilizados os explosivos para romper dois caixas eletrônicos da agência do Banco do Brasil, situada na avenida Brasil. O dinheiro de apenas um dos terminais foi levado, enquanto o segundo equipamento teve somente danos. Já no Sicredi não houve êxito devido ao acionamento do sistema de segurança interno.

Reféns como escudos humanos 

Antes do ataque, os criminosos renderam entre oito e dez pessoas que estavam em um posto de combustíveis. Eles se apossaram ainda de um Gol de uma das vítimas. Os reféns foram usados como “escudos humanos” para evitar uma aproximação policial, sendo ainda efetuados disparados contra o posto e a viatura da BM que fica na área. Os brigadianos não tiveram ferimentos.

Na fuga, os suspeitos, que estavam em uma Ford EcoSport, de cor prata, levaram também o Gol com três reféns juntos. Conforme os delegados Joel Henrique Wagner e João Paulo de Abreu, duas das vítimas foram soltas na saída da cidade, na BR 386, enquanto que a terceira foi libertada em Encantado. A Ford EcoSport apareceu abandonada depois na BR 386, ainda em Pouso Novo. A fuga teria prosseguido em um Ford Focus, de cor branca.

No local do ataque, que ficou isolado para a perícia, a equipe do Departamento de Criminalística recolheu estojos de pistola calibre 380, carabina semiautomática calibre 30 e espingarda calibre 12. Imagens de câmeras de monitoramento estão sendo procuradas, entre outras diligências, dos agentes do Deic.

Correio do Povo