Professora é brutalmente agredida por aluno delinquente em escola de SC

32

Temos por linha editorial postar notícias que afetam a categoria ou que tenham relação com a segurança pública, mas não temos como ficar calado quando se vê uma situação como essa, TODOS nós policiais ou familiares, passamos pelas mãos de uma professora e quando uma delas, é assim agredida por um ALUNO DELINQUENTE, a sociedade é agredida. Este país está perdendo seu rumo, nós policiais alertamos para isso a muito tempo, não fomos ouvidos, esperamos ainda haver tempo para se recuperar o futuro dessa nação

Marcia Friggi recebeu vários socos de um jovem de apenas 15 anos, em uma escola municipal de Indaial, e resolveu desabafar em sua página do Facebook: “Estou dilacerada”.

A violência, definitivamente, invadiu as salas de aula. No município de Indaial, em Santa Catarina, a professora Marcia Friggi foi brutalmente agredida por um de seus alunos, de apenas 15 anos, nas dependências da escola. Indignada com o fato, ela resolveu desabafar em sua página do Facebook. Marcia resumiu seu sentimento em uma palavra: “Dilacerada”. O depoimento dela foi o seguinte:

“Estou dilacerada. Aconteceu assim: Ele estava com o livro sobre as pernas e eu pedi:
– Coloque seu livro sobre a mesa, por favor.
– Eu coloco o livro onde eu bem quiser.
– As coisas não são assim.
– Ahhh, vai se foder.
– Retire-se por favor.

– Como, menti? A sala toda viu… Não deu tempo para mais nada.

Ele, um menino forte de 15 anos, começou a me agredir. Foi muito rápido, não tive tempo ou possibilidade de defesa. O último soco me jogou na parede. Estou dilacerada por ter sido agredida fisicamente. Estou dilacerada por saber que não sou a única, talvez não seja a última. Estou dilacera por já ter sofrido agressão verbal, por ver meus colegas sofrerem. Estou dilacerada porque me sinto em desamparo, como estão desamparados todos os professores brasileiros.

Estamos, há anos , sendo colocados em condição de desamparo pelos governos. A sociedade nos desamparou. A vida… Lembrei dos professores do Paraná que foram massacrados pela polícia, não teve como não lembrar. Estou dilacerada pelos meus bons alunos, que são muitos e não merecem nossa ausência. Estou dilacerada, mas eu me recupero e vou dedicar a minha vida para que nenhum professor brasileiro passe por isso nunca mais”.

Foto: Reprodução/Facebook