Nota aos 3º Sargentos e Convocação para Assembleia dia 30 agosto na ASSTBM

14

A ASSTBM e ABAMF esclarecem aos 3º Sargentos da ativa sobre a verdade previstas no PLC 147/2017:

1- o projeto de mudanças na lei de carreira é de autoria do Governo do Estado (Poder Executivo);
2- que o projeto original do Governo determina as chamadas 50 % por seleção e 50% por merecimento;
3- que o interstícios são de 6 anos de 2º Sargentos a 1º Sargentos e de 6 anos para 1º Sargentos para frequentar o CBA,
4- sendo que no projeto original (PLC 147) não existe preferência aos  3º Sargentos nos interstícios.

 

 

 

1- diminuir os interstícios para 3 anos a todos;

2- para os atuais 3º sargentos, regras de transição com interstícios de 2 anos;

3- Cursos semi presenciais e calendário para preenchimento de vagas;

 


que o percentual de 50% por seleção e 50 % por merecimento foi aprovado nas plenárias realizadas em 11 cidades polos do interior do estado conforme atas e  lista de presenças, bem como, regras claras de interstícios em lei, e esta mudança propicia o AUMENTO DE CHAMADOS para frequentar cursos, que hoje não passam de 50 a 70 servidores por ano.

na Assembleia Geral do dia 15 de agosto realizada em Porto Alegre, com a presença de representações de todo o estado, conforme ata, a plenária apoiou e votou a chamada de 50% por 50%, bem como, a diminuição dos interstícios para 3 anos a TODOS, e uma regra de transição aos 3 º Sargentos de 2 anos, deliberou ainda que os cursos possam ser  semi presenciais (ead)  com  preenchimento das vagas previstos conforme calendário a ser apresentado.

– as associações fizeram consulta a liderança do Governo e ao Comando da Corporação sobre a promoção imediata dos atuais 3º Sargentos a 2º Sargentos, na qual a resposta foi de que ” Não existe previsão legal”, tanto que não consta do Projeto de lei complementar 147/2017

– que emendas de deputados (as) somente podem ser aceitas com o aval do Poder Executivo, caso contrario serão vetadas.

Portanto, referente as notícias e mensagens de pequenos grupos, que estão dizendo inverdades e perturbando as negociações com o governo, podem  fazer com que os interstícios de 6 anos sejam aplicados a todos sem  distinção alguma, pois o governo tem votos suficientes para passar o projeto sem qualquer negociação. As associações vão cumprir a decisão da maioria, expressada na Assembleia Geral da Categoria, não de grupos com interesses próprios. Não alimentamos falsas expectativas, pois é cômoda a omissão, quando convocados não comparecem, e depois aparecem com soluções mirabolantes nas redes sociais e grupos de WatsApp,  apenas para se autopromover e buscar espaço político em partidos. 

Dia 30 de agosto as 19hs ( data alterada)