BM promove Seminário Internacional de Polícia Comunitária

14

Correio do Povo: Comandante-Geral destacou a importância das redes sociais na ajuda as forças de segurança

A terceira edição do Seminário Internacional de Polícia Comunitária foi aberta na manhã de segunda-feira no Hotel Ritter, em Porto Alegre. O evento, que termina nesta terça-feira, é promovido pela Brigada Militar (BM). O comandante-geral da BM, coronel Andreis Silvio Dal’Lago, lembrou que a estratégia e filosofia de policiamento comunitário é empregada há duas décadas pela instituição.

“Este é o caminho da proximidade com a comunidade”, resumiu. O encontro trata de temas como o cenário da segurança pública no país; a comunicação como instrumento potencializador da percepção de segurança; gestão pública na atualidade; o papel das forças armadas no contexto da segurança pública; o impacto do crime transnacional; a integração dos órgãos de segurança na região da Fronteira; e as boas práticas no policiamento comunitário, incluindo a experiência japonesa.

O comandante-geral da BM observou que a ideia de polícia comunitária vai além do contato pessoal nas ruas. “As redes sociais vieram para ajudar e, se empregadas de modo pró-ativo, são extremamente positivas”, explicou, acrescentando que o uso delas tem um caráter sobretudo de prevenção. O coronel Andreis Silvio Dal’Lago disse ainda que o policiamento comunitário da corporação possui três modelos de atuação. Um deles é o núcleo de polícia militar onde o brigadiano mora no bairro em que atua; o segundo são as bases móveis comunitárias e o terceiro são as bases fixas, com companhias presentes dentro das comunidades. “Nos núcleos comunitários é onde mais se insere as redes sociais”, complementou.

Ele aproveitou para confirmar que haverá em breve a abertura de um novo concurso público na área segurança, sendo previstas cerca de 2 mil vagas para policiais militares. O novo efetivo estará nas ruas no final de 2018. O comandante-geral da BM anunciou ainda que está em andamento o processo de aquisição de 200 novas viaturas. “Acredito que, a curto prazo, vamos recebê-las”, afirmou. O oficial espera também que o projeto de instalação de uma rede comunicação digital em toda a BM, o que impedirá o rastreamento por parte da criminalidade, esteja avançado no próximo ano.