Jornal NH: ”Foi confiando em mim”, diz sargento que liderou negociações com assaltante

35

Francisco Campos Júnior, de 45 anos, negociou a rendição do preso e a liberação de duas reféns

Jornal NH 

Brigada Militar/Reprodução
Sargento Francisco comandou a negociação com o assaltante

“Me coloquei como alguém que teria que resolver a situação ali, naquela hora. Se eu não conseguisse, iria comunicar a tropa especializada do Gate [Grupo de Ações Táticas Especiais], mas percebei que ele foi confiando em mim e me senti também confiante em prosseguir a negociação” – esse é o relato do sargento Francisco Campos Júnior, de 45 anos, que ao lado do soldado Márcio Pinto dos Santos, negociou a rendição do homem que tentou fugir após participar de assalto ao banco Santander na manhã desta segunda-feira (27).

Após a fuga do banco, o homem, identificado como Emerson Juarez Castro Silveira, 44, entrou em um sebo na Rua Joaquim Nabuco e rendeu duas clientes do comércio, de 57 e 68 anos. “Ele estava na parede dos fundos, fazendo as duas de escudo, uma delas ele abraçou para não fugir. Eram duas senhoras bem nervosas, pedindo para ele não fazer nada. Eu entrei devagar na loja e mostrei as mãos e falei: ‘vamos conversar, eu vou garantir a sua saída com tranquilidade’”, detalha o sargento.

Pouco depois, o homem jogou a arma e se entregou para ser algemado pelo sargento. Livres, as mulheres não se feriram. Há 26 anos na BM, o policial conta que já negociou a rendição com outro criminoso em Novo Hamburgo há alguns anos, que rendeu um mecânico durante o trabalho. “Todo policial tem que estar preparado para não hesitar e também verificar as reações do criminoso, agir com certeza”, destaca.