Assembleia deve aprovar nesta terça pagamento do 13º via empréstimo: o que o servidor precisa saber

12

Quarta-feira (20) é a data-limite prevista em lei para o repasse do benefício via empréstimo no Banrisul ou optar pelo parcelamento em 12 vezes

GAÚCHAZH

A Assembleia Legislativa deve votar nesta terça-feira (19) a autorização de pagamento do 13º salário do funcionalismo via empréstimo. Apresentada pelo governador José Ivo Sartori, a proposta deve passar por unanimidade, já que a oposição anunciou que apoia o texto.

Com isso, os servidores poderão acessar os recursos na rede bancária até quarta-feira (20), data-limite prevista em leipara o repasse do benefício via empréstimo no Banrisul.

Caso o servidor não opte pela modalidade, seu 13º será parcelado em 12 vezes — as parcelas mensais serão pagas a partir de janeiro, com indenização de 1,42% ao mês.

A seguir, veja tudo que o servidor precisa saber sobre o pagamento:

Como o servidor deve agir?

  • 1º) O projeto do governo do RS precisa ser aprovado pela Assembleia.
  • 2º) Depois, o servidor vai ao seu banco e faz o empréstimo.
  • 3º) O governo ressarce o custo do empréstimo diretamente ao servidor, em sua folha de pagamento, com correção de 1,42% ao mês.

Como o custo da operação será cobrado?

As operações são independentes:

  • 1º) O governo credita a correção no contracheque do servidor.
  • 2º) O banco debita o valor da operação na conta corrente do servidor.

Como será o processo na rede bancária?

  • 1) O Banrisul deve disponibilizar linha de crédito nessas condições.
  • 2) Demais bancos podem, se optarem, oferecer os mesmos patamares.
  • 3) Os servidores que não são correntistas do Banrisul poderão abrir conta no banco.

O financiamento é facultativo?

  • Sim. O servidor que optar pela operação receberá o valor do seu 13º salário em dia e sem qualquer prejuízo, já que as despesas bancárias serão custeadas pelo Estado.

E o servidor que optar por não fazer a operação?

  • Receberá o pagamento do 13º em 12 parcelas mensais, a serem pagas a partir de janeiro. O montante será acrescido de indenização. O percentual proposto é de 1,42% ao mês.

Quem poderá fazer empréstimo bancário para antecipar o 13°?

  • Todos os servidores.

Quem poderá escolher o empréstimo no Banrisul?

  • Todos os servidores que possuem conta no Banrisul, assim como os que desejarem abrir. Os demais bancos podem oferecer a mesma alternativa.

O Banrisul vai oferecer esse empréstimo aos servidores que tiverem interesse em retirar o valor cheio do 13º? O banco já garantiu essa linha? 

  • Sim. O banco trabalha para atender as necessidades de todos.

A reposição oferecida na parcela do 13º pelo Estado (1,42%) vai cobrir os eventuais juros a serem cobrados pelo Banrisul? E por outros bancos?

  • No caso do Banrisul, sim. Quanto aos demais bancos, depende da oferta de cada um. Todos os servidores podem ter conta no Banrisul.

E se os juros da operação bancária forem superiores à reposição de 1,42% oferecida pelo governo? Quem pagará a diferença?

  • O governo diz que pagará aos servidores a correção estabelecida no projeto de lei, e o Banrisul praticará essa taxa.
  • Os demais bancos podem praticar a mesma correção.

E se os demais bancos não praticarem a mesma correção?

  • O servidor tem a opção de abrir a conta no Banrisul e receber o 13º salário integralmente.

Existe garantia de que outros bancos oferecerão esse tipo de empréstimo?

  • A operação do 13º salário é um produto bancário normalmente disponibilizado por todas as instituições financeiras.

Quem está negativado no Banrisul, sem capacidade de fazer empréstimos, terá essa possibilidade também?

  • Sim, mas nesses casos precisará procurar sua agência.

Quem fez a portabilidade, recebendo por outro banco, também terá essa possibilidade? 

  • Todos os bancos podem oferecer essa possibilidade. O servidor que desejar, mesmo já tendo feito a portabilidade para outro banco, pode procurar o Banrisul.

Como será, na prática, a adesão a isso? Será somente nas agências? Poderá ser pela internet? Por aplicativos?

  • O Banrisul disponibilizará por todos os meios digitais. Os clientes também poderão procurar suas agências.

Em quanto tempo o recurso entra na conta?

  • Primeiro, o projeto deve ser aprovado pela Assembleia. Depois, o servidor realiza a operação e o recurso entra na conta como em qualquer procedimento bancário.