ASSTBM busca informações junto ao comando da BM sobre a nova sistemática de escalas de 8 horas diárias

23

A ASSTBM, provocada por solicitação de servidores através de mensagens, referindo-se a uma nova sistemática de Escalas de Serviço, com de 8 horas diárias por dois dias de descanso. Escala esta que está sendo implantada inicialmente nas unidades da Capital sob coordenação do CPC (Comando de Policiamento da Capital).

Assim, solicitamos junto ao comando os motivos desta nova escala e como estava sendo ajustada junto ao policiais. Eis que nos foi informado que  provem de um estudo de adequação e melhoria na prestação de serviço junto à comunidade, mas que além disso possuía uma série de situações que a tornavam favorável.

Cel Jacques Cmt CPC e Santellano ASSTBM

No dia 04 de abril, Presidente Aparício Santellano e Diretor Dagoberto, reuniram-se na sede do CPC com o Coronel Jefferson de Barros Jacques, onde relatou que este projeto é piloto, onde de início mostrou grandes benefícios ao policiamento comprovados através de comparativos de dados operacionais e funcionais através da OPM embrionária do novo formato, que é o 11 BPM, onde buscamos um relatório mais detalhado sobre benefícios e resultados relatados.

Do dia  05 de abril, a diretoria da ASSTBM foi até a sede do 11 BPM, para conhecer como está sendo aplicada esta escala e quais os benefícios

Visita ao Cmt 11 BPM TC Douglas

que ela trouxe. Fomos recebidos pelo Comandante da Unidade, Ten Cel Douglas da Rosa Soares e Maj André Ilha Feliú, o qual explicaram detalhadamente o funcionamento e quais foram os resultados obtidos, entre eles: uma otimização da aplicação do efetivo, permitindo o aumento de guarnições na rua por turnos, a possibilidade de realização de maior numero de horas extras e principalmente, significativa melhora nos índices de criminalidade. O Comandante do 11BPM Salientou que antes da aplicação do novo formato, houve prévia consulta ao efetivo, sendo sua maioria favorável a mudança. (VEJA AQUI RELATÓRIO DETALHADO)

Diante dos fatos e atos apresentados, como entidade que precipuamente envolve-se com questões que afetam direitos e garantias dos servidores, não constatamos que a referida escala venha trazer malefício a tropa, principalmente se esta garante uma melhora na qualidade de todos os entes envolvidos e principalmente a prestação de serviços atinentes a atividade fim em prol da população.

Confira trabalho acadêmico do Maj André Ilha Feliú sobre o tema

CLIQUE AQUI