Ikeda assume BM e projeta inclusão de 2 mil homens ao efetivo em junho

12

Novo comandante assume BM e projeta inclusão de 2 mil soldados ao efetivo em 2018

Coronel Mario Ikeda ingressou na Brigada Militar em 1985 e já foi comandante do 15º Batalhão em Canoas, de 2010 a 2013

O coronel Mário Ikeda foi oficializado na manhã desta sexta-feira como novo comandante da Brigada Militar. O anúncio ocorreu na sede da Secretaria de Segurança Pública, em Porto Alegre, e foi feito em conjunto com a apresentação da nova tropa da Força Nacional.

Com mais de 30 anos de experiência na Brigada Militar, Ikeda salientou a importância da inclusão de 2 mil novos soldados que devem ser incorporados à polícia no começo do segundo semestre deste ano e disse que vai continuar os esforços para redução da criminalidade no Rio Grande do Sul.

“O desafio é dar continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido para implementar cada vez mais novas ações para que a gente consiga melhorar ainda mais a situação da segurança do nosso Estado. Os indicadores de criminalidade, de maneira geral, melhoraram neste ano em relação ao ano passado, agora nós temos que implementar ações para que esses indicadores se reduzam ainda mais para que tenhamos um patamar satisfatório de segurança”, explicou o Coronel.

Além de Ikeda, a Secretaria da Segurança Pública apresentou o novo subcomandante geral da Brigada Militar, Coronel Eduardo Biacchi Rodrigues, e a nova diretora do Instituto Geral de Perícias, perita Heloisa Helena Kuser.

No ato desta manhã, também foi apresentada a nova tropa da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) que irá atuar em Porto Alegre. O efetivo mobilizado para a continuação das atividades é de 120 homens e 20 viaturas, sendo 19 picapes e um micro-ônibus. De acordo com o secretário Estadual da Segurança Pública, Cezar Schirmer, a presença da Força Nacional é mais uma ação de integração entre todas as esferas de poder. “Estamos cada vez mais fortalecendo a segurança pública no enfrentamento do crime”, avaliou Schirmer.

A FNSP atua no RS através do Plano Nacional de Segurança Pública desde março de 2017. Porto Alegre, Natal e Aracaju são as cidades-piloto do programa. Dentro das ações desenvolvidas, estão operações de combate a homicídios dolosos, feminicídios e tráfico de drogas, em área pré-estabelecidas pela SSP e a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Fonte:Carlos Machado/Rádio Guaíba