GAÚCHAZH: Gratificações de BMs da reserva que voltaram ao trabalho estão atrasadas há três meses

20

Governo do Estado afirma que pagará os valores nesta sexta (21). Além da aposentadoria, brigadianos teriam direito a benefício de R$ 2,4 mil mensais

Os 283 brigadianos que retornaram da aposentadoria para reforçar o policiamento no Estado estão há quase três meses sem receber a Gratificação Especial de Retorno à Atividade (GERA). O governo do Estado adiou novamente o prazo para pagar este benefício. No dia 4, a Secretaria da Fazenda afirmou que as gratificações seriam pagas até o dia 15 deste mês, mas nesta quarta-feira (19), o governo prometeu fazer os pagamentos na próxima sexta-feira (21).

Aposentado há três anos, um policial militar — que prefere não se identificar — retornou ao serviço, em Caxias do Sul, no último dia 4 de julho.

— Estamos trabalhando de graça há quase três meses.

O acordo previsto em lei é de que, além do salário de aposentado, que segue pago normalmente, os 283 recontratados teriam direito a gratificação mensal de R$ 2,4 mil, acrescida de percentual que varia de acordo com a área de atuação para a qual cada servidor foi designado — a maioria está no policiamento nas ruas, mas também existem opções como guarda externa de presídios, entre outras previsões. No entanto, o governo não pagou os valores referentes a julho, agosto e setembro.

Em 28 de agosto, a reportagem de GaúchaZH já havia denunciado o problema. A Secretaria da Fazenda explicou, à época, que não se tratava de uma questão financeira, já que a bonificação de 283 policiais significa parte ínfima da folha de pagamento líquida do Executivo, que alcança atualmente cerca de R$ 1,2 bilhão.

Nesta quarta-feira (19), o governo confirmou que o tesouro do Estado deve fazer o pagamento das gratificações dos policiais militares que ingressaram no Programa Mais Efetivo (PME) na próxima sexta-feira (21).

O PME, atualmente, permite que cerca de 1,8 mil policiais aposentados retomem as atividades na segurança pública. A falta de pagamento do bônus, contudo, está concentrada na turma dos últimos 283 que assumiram postos a partir de julho.