Editorial ASSTBM e ABAMF sobre convocação do Candidato a reeleição do Governo Sartori para o diálogo com os servidores da Segurança Pública

60

Nos chegou ao conhecimento o convite bem como tornado público através das redes sociais a notícia de uma CONVOCAÇÃO do candidato a reeleição ao governo do Estado José Ivo Sartori, para uma “CONVERSA” com os servidores da Segurança Pública.

Recebemos com muita estranheza tal atitude, as vésperas de uma eleição querer buscar o diálogo que ao longo destes 4 anos NUNCA HOUVE. Os servidores da segurança não tiveram qualquer chance de contraponto e construção com o governo Sartori, em especial a Brigada Militar; não conseguimos avanços na carreira, reajustes mesmo previstos em lei só foram pagos porque houve mobilização (Caminhadas, fecha quartel, operação padrão, etc..), não recebemos em dia durante quase todo seu governo. Muitos direitos foram retirados ou restringidos, sem a dita convocação para participação efetiva dos servidores, e mais não foi retirado, graças a grande mobilização por parte das entidades junto a algumas bancadas da Assembleia Legislativa, retirando alguns votos necessários para tal, porém nas propostas em que dependia apenas de sua base aliada, houve no jargão político:  um “PATROLAMENTO” nos projetos nocivos referentes aos servidores de Estado.

Nestes 4 anos de governo Sartori, foi tímida e lenta a busca de soluções para o Estado, mas ávidos em eleger culpados, no caso os eleitos foram os servidores públicos de Estado e não de Governos transitórios, inclusive colocando a população gaúcha contra estes.

Nós, servidores públicos e notadamente os da segurança não somos o problema, somos parte da solução”, Não se governa com bens materiais e equipamentos sem a valorização dos servidores.

NÃO, Governador Sartori, o tempo para o diálogo não é mais este, ao apagar das luzes de uma eleição.  Vossa Excelência se realmente desejava a conversa e a construção de soluções, teve quatro anos para isso, agora é intempestiva e fora de contexto a iniciativa.

Vamos optar em dizer a verdade, do que sofrer a verdade com nosso silencio!

ASSTBM e ABAMF