13º Salário dos servidores – uma novela de problemas que se repete.

1756

O governo não consegue honrar seu compromisso, em consequência os servidores é que passam por uma batalha para receber o que lhe é direito.

Diferentemente do que o governo divulgou,  o Banco do Estado do Rio Grande do Sul,informa que NÃO SERÁ disponibilizado empréstimo aos correntistas do Banco que tenha pendencias judiciais ou inadimplementos com o Banrisul, tendo em vista que trata-se de relação privada,  e que o disposto na lei não se refere ao Banco, pois este segue normas estabelecidas pelo Banco Central.  A regra aprovada na Assembleia Legislativa no início da semana, trata de relação entre o Servidor Público e o Estado, autorizando o estado a fazer parcelamento do 13º salário com pagamento de juros, nada tem a ver com empréstimo junto ao banco, que segundo a assessoria do Banrisul, os correntistas do Banco deverão procurar seu gerente de conta e negociar individualmente seu caso.

A ASSTBM busca junto ao governo a articulação de uma solução para este problema, temos ciência das regras do sistema financeiro, porém o direito a perceber o 13º vencimento é igualitário a todos os servidores.

.

.