Cultura da Caserna- A história da Corneta Clarim

558

Os Bico de Ouro do Regimento

Clarins do 3° RPMon Passo Fundo, RS Set/ 1981 Hoje Tenentes e Sargentos da Reserva da BM.

A Corneta é um aerofone da família dos metais produzindo sons através da vibração dos lábios do instrumentista (afinado em Si b com cinco notas extensão de uma 8 e 4 justa). Era utilizada para executar os toques militares nas tropas de infantaria. Clarim é um aerofone da família dos metais. É composto por um tubo com um bocal em uma das extremidades e uma campânula na outra, sem possuir orifícios ou válvulas de qualquer espécie ao longo de seu corpo, sendo um dos instrumentos mais simples da família. O controle das notas é feito pela variação da embocadura do instrumentista, já que o clarim não possui outros meios parta tal controle. Consequentemente, o clarim está limitado a soar notas dentro da série harmônica de seu som fundamental.

 O clarim é usado principalmente em meios militares (toques para cavalaria) e em conjunto de clarins e percussão em cerimônias e solenidades. Os clarins são tradicionalmente afinados em Mi b com sete notas extensão de uma 8′ c 5′ justa. A Corneta Clarim foi usada pela primeira vez pelos Monges “Árabes”, quando da invasão a Espanhola no ano de 711, em suas Legiões (Divisões) de Cavalaria.

Outros países também adicionaram esse sistema de comunicação em suas tropas. No Brasil a Corneta Clarins chegou com os Portugueses em 1808, usadas nas tropas de Cavalaria de Dom João VI. ” Os Bico de Ouro do Regimento”

Sgt Vaqueiro – Mor – 3″ RPMon Diretor Patrimônio ASSTBM – Regional de Passo Fundo, RS

Singela Homenagem Ao CTG Ponteiro do Rio Grande – ASSTBM – Sede Central