Equipe econômica do Governador afirma que policiais ganham muito

16293

Em matéria divulgada na tarde desta terça-feira no jornal Correio do Povo (ver matéria aqui), equipe do governo do estado, Eduardo Leite, assessorado pela sua equipe de planejamento e fazenda, fazem uma divulgação de uma média salarial da segurança pública, utilizando-se de números  desconexos da realidade, com o claro intuito de atribuir a culpa da situação financeira nos servidores da segurança.

NÚMEROS DISTORCIDOS

A tabela de rendimentos médios apresentada pelo governo tem a intenção de jogar a opinião pública contra os policiais, utiliza a média salarial de salário BRUTO, tomando por base os salários dos mais antigos, em fim de carreira, transparecendo que a média salarial é alta.

Coma intenção de criar falso impacto, estudo omite que nestes valores estão descontados:

14 % de previdência

– De 17% a 27% de Imposto de Renda

– IPE Saúde de 3,1%

O que cai na conta dos policiais que garantem a segurança pública do estado, é na verdade 40% menos do que noticiado, se a média informada de um soldo de soldado fosse de fato R$ 6.237,96 ao final ele receberia no máximo R$3.700,00

NÚMERO DE ATIVOS E INATIVOS

A matéria faz alusão ao numero de inativos ser significativanete maior que de ativos, mas não diz AS CAUSAS desta distorção.

Há mais de 20 anos, os sucessivos governos não repõem os claros na Brigada Militar, dos mais de 30 mil servidores previstos, temos menos da metade, um claro gigantesco que não é preenchido, o que agrava o sistema previdenciário. MAS A CULPA É NOSSA?

Não, a culpa é da má gestão de governos, que fazem inclusões apenas em anos eleitorais, com esse claro objetivo. A segurança pública do RS nunca foi levada com seriedade, não é tida como prioridade para os governos, e que tudo indica, devido a divulgação, novamente não será prioridade deste governo.

O discurso que elegeu o atual Governador, foi baseado na busca de soluções para estado, COM VALORIZAÇÃO DOS SERVIDORES, este foi o voto de credibilidade que Brigada Militar lhe deu. Se esta conduta do governador se confirmar, o que não acreditamos, terá ocorrido um estelionato eleitoral, mais uma vez a solução fácil será CULPAR OS SERVIDORES.

A confiança dada ao Senhor Governador, diante de suas promessas de que valorizaria os servidores, converteu em índices da segurança pública melhorados, os gaúchos estão tendo mais tranquilidade para trabalhar, estudar, e gerar as riquezas necessárias para que o crescimento volte e a crise vá embora. Os servidores da Brigada Militar, servidores de estado, tem feito sua parte, mesmo com dolorosas perdas de vidas, como em fatos recentes demostraram.

Os principais indicadores de violência, que incluem homicídioslatrocínios (roubos com morte) e assaltos, apresentaram queda no Rio Grande do Sul no mês de maio. O número de mortes em assaltos, por exemplo, caiu pela metade, assim como os ataques a bancos, em comparação com o mesmo período de 2018. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (13) pela Secretaria da Segurança Pública do Estado.

MOBILIZAÇÃO

A ASSTBM e ABAMF não permanecerão inertes, juntamente coma as demais entidades independentes e associações do interior do estado criarão uma AMPLA força de resistência, caso se confirme esse ataque às condições hoje existente, condições estas conquistadas com muita luta e sacrifício. Não aceitaremos o retrocesso, os Brigadianos não voltarão ao patamar crítico de outrora. Esta linha de ação do atual governador não resolve os problemas do estado e agravará novamente a situação da segurança pública dos gaúchos. Somos uma gigantesca categoria, que presta um serviço vital ao estado, portanto aguardamos a chamada para o dito “DIÁLOGO”, largamente pregado em campanha, antes de partimos para outras ações.

VEJA O VÍDEO DA PROMESSA DE CAMPANHA DO GOVERNADOR

https://www.facebook.com/efcleite/videos/1932063660421639/