Na manhã de segunda-feira, o Diretor Presidente da Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar, Regional de Sant´Ana do Livramento, André Luis Pereira, reuniu-se com o Presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Enrique Civeira, onde, entre outros assuntos concernentes a classe, entregou oficio contendo justificativas e solicitando ao Poder Legislativo, apoio para que seja aprovado o Plano de Modernização da Carreira dos Servidores de Nível Médio.

O Diretor Presidente externou sua preocupação em relação a carreira dos Militares Estaduais, frisando que hoje a falta de perspectiva de ascensão e os constantes ataques aos direitos dos militares estaduais, impactam sobremaneira na saúde emocional desses militares, abalando a estrutura familiar, indo na contramão da dignidade da pessoa humana e, consequentemente, interferindo na qualidade do serviço prestado a população.Esclareceu que os Policiais Militares estaduais, Brigadianos como popularmente são conhecidos, não contam com respeito e reconhecimento do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, sendo preteridos na política estadual de valorização dos servidores da segurança pública e alvos de constantes e reiterados ataques contra seus direitos. Trouxe à baila a real situação que vivem os Militares Estaduais de Nível Médio com o atual plano de carreira, que não prevê o ingresso com exigência de nível superior, ocasionando sérios prejuízos para a valorização dos policiais e bombeiros militares no que se refere a isonomia com outras instituições da área da segurança pública.

O ingresso para o quadro de Policiais e Bombeiros Militares, hoje de nível médio, destoa de qualquer premissa de valorização da carreira policial ou da segurança pública, fortalecimento e qualificação do quadro dos Militares Estaduais. Fez reflexão de que a modernização da carreira dos servidores de nível médio da Brigada Militar possibilitará o devido reconhecimento e valorização dos servidores que prestam serviço à comunidade, reiterando que a inexistência de previsão de ascensão, além de acarretar danos emocionais, consequentemente traz sérios prejuízos na qualidade do serviço prestado. Como outras classes, os militares gaúchos não são adequadamente reconhecidos pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Aprovada pelo Poder Legislativo, cópia da moção foi encaminhada ao Excelentíssimo Senhor Eduardo Leite, Governador do Estado do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Junior, Vice-Governador e Secretário Estadual de Segurança Pública, Gabriel Souza, Presidente da Assembleia Legislativa, Edegar Preto, Presidente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos, Clemente da Silva Corrêa, Presidente da ABAMFº, Aparício Costa Santellano Presidente da ASSTBM e a Vanius Cesar Santarosa, Comandante Geral da Brigada Militar.

Depto de Comunicação da ASSTBM / Livramento