Três integrantes de uma facção criminosa morreram em confronto com os policiais militares na manhã desta terça-feira no Litoral Norte. Já outros seis indivíduos de um grupo rival foram presos pelo 2º Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas (2°BPAT) da Brigada Militar. Armas e veículos foram apreendidos.

A BM estava em alerta devido à guerra entre facções criminosas inimigas pelo controle do tráfico de drogas na região litorânea. O mais recente conflito ocorreu na noite de domingo passado, quando um jovem foi executado a tiros em Arroio do Sal. O setor de inteligência da BM descobriu que haveria retaliação de um grupo contra o outro.

Em Torres, o efetivo do 2º BPAT realizou buscas então para localizar um Hyundai HB20, de cor branca, com placas clonadas. O veículo foi localizado incendiado. Depois, os policiais militares abordaram um Chevrolet Cruze, de cor prata, com dois criminosos. Em seguida, em uma residência, o efetivo do 2º BPAT deteve mais quatro indivíduos.

Todos os presos possuem extensa ficha de antecedentes criminais. Houve a apreensão de um fuzil calibre 556 com carregador e de uma pistola calibre 40 com três carregadores. Em seguida, a BM ficou sabendo que integrantes da facção rival dos indivíduos presos estavam em Arroio do Sal. Ao amanhecer desta terça-feira, os policiais militares localizaram três suspeitos em um Chevrolet Classic na praia de Rondinha, em Arroio do Sal. O grupo pretendia fazer “um acerto de contas” com os rivais.

O trio não aceitou a abordagem na rua Horizonte, ao lado das dunas, e confrontou-se. Os bandidos acabaram sendo baleados. Eles foram socorridos, mas não resistiram aos graves ferimentos durante atendimento médico. O local do incidente foi isolado. Houve o recolhimento de quatro pistolas sendo que uma delas transformada em submetralhadora devido ao kit roni, munição e seis carregadores incluindo um tipo caracol, além de um revólver.

Fonte: Correio do Povo