Esta quinta feira (31/03) foi marcada pelo segundo dia de paralisação dos servidores estaduais da Polícia Civil, IGP e Susepe, que atendem apenas atividades essenciais e casos graves, além disso mantiveram concentração em frente ao Palácio Piratini desde o inicio da manhã.

No começo da tarde começaram a se reunir em frente ao palácio os servidores da segurança pública e entidades representativas, que reivindicavam o reajuste salarial, e criticaram a proposta insuficiente de 6% ao funcionalismo.

As entidades representativas da Brigada Militar e Bombeiros Militares se fizeram presentes na manifestação em apoio e reivindicando um reajuste satisfatório para a categoria, ASSTBM, ABAMF, ASOFBM, AOFERGS e ABERGS, na figura de seus presidentes, discursaram em frente ao palácio e debateram entre as demais entidades da segurança pública estratégias para concentrar esforços e aumentar a pressão sobre o governo a fim de obter êxito nessa luta que visa dar dignidade aos servidores estaduais como um todo.

A ASSTBM se fez presente na figura do presidente Aparício Costa Santellano, seu vice presidente Daltro Quadros, Diretores e Associados que foram ao local participar da manifestação.