Entidades pedem que o Dep Jeferson apoie programa de saúde mental para os servidores

590
Ricardo Agra, Cel Roger, Deputado Jeferson e Aparício Santellano.

A ASSTBM, representada pelo presidente Aparício Santellano, diretor político Ricardo Agra, juntamente com Coronel Roger Nardys Vasconcellos da ASOFBM, foram recebidos pelo Deputado Jeferson Fernandes (PT), na pauta do encontro, que ocorreu no final da manhã desta terça-feira (21/03), a saúde mental dos servidores da segurança pública gaúcha e demandas desses trabalhadores. Ex-presidente da Comissão de Segurança e Serviços Públicos, o parlamentar notabilizou-se pela defesa dos servidores e servidoras da segurança do estado gaúcho.

Os representantes das Associações, afirmaram que no RS não há aporte de recursos ou projeto de lei voltado à preservação da saúde mental de servidores, razão pela qual o grupo propõe iniciativas destinadas a beneficiá-los nesse sentido. “Há apenas uma promessa de termos militares temporários da área da saúde para o atendimento da categoria, o que não é viável em função da hierarquia”, lembrou Agra, que exemplificou: “Um superior não chegará na frente de um inferior para falar sobre uma dificuldade pessoal”.

Jeferson observou que a estrutura hierárquica militar faz com que as questões de saúde mental sejam vistas como “fraquezas”, por isso a dificuldade dos trabalhadores em reconhecer qualquer tipo de sofrimento psíquico, ainda mais diante de profissionais “de farda”. “É fundamental que tenhamos um programa amplo de saúde mental que atenda a todos os trabalhadores e trabalhadoras da segurança pública gaúcha”, ressaltou.

O Coronel Vasconcellos também reforçou a necessidade de assistência constante de saúde mental para os profissionais do setor e defendeu que este serviço seja prestado por servidores sem vínculo institucional. “Com toda a eficiência comprovada da telemedicina, nada impediria que tivéssemos profissionais disponíveis on-line, por exemplo, para atender os servidores e fazer os devidos encaminhamentos ”, opinou.

Como líder do governo Lula na Assembleia Legislativa, os representantes solicitaram o apoio do parlamentar para a liberação de recursos federais voltados a projetos que beneficiem não só a saúde mental dos servidores da segurança mas também criem condições de vida mais dignas para esses trabalhadores, como programas de habitação; e a equiparação salarial com os policiais civis.

Fonte: PTSul – por Andréa Farias (MTE 10967)