Nota da ASSTBM sobre manifestação do setor empresarial contra os servidores do estado

8188

A ASSTBM representante dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da BM e Bombeiros Militares vêm a público demonstrar contrariedade as entidades empresariais do RS que publicamente tem afirmado que o rombo financeiro nos cofres públicos é causado pelo Servidores do Estado, Civis e Militares. 

Nós não somos a causa da crise, mas parte da solução! 

Não há atividade econômica sem segurança pública. Nós Militares Estaduais trabalhamos 24 por dia, durante os 365 dias, seja dia ou noite, frio ou calor, sempre em favor da Sociedade Gaúcha e do desenvolvimento económico/social do nosso Estado, inclusive assegurando o pleno funcionamento das atividades empresariais.  

Diante disso, vemos com surpresa e preocupação a linha de pensamento adotada em culpar também os Militares Estaduais. Estamos à beira de um colapso financeiro no Estado, onde a própria segurança pública poderá faltar, viaturas sem combustível e manutenção, falta de efetivo e aumento na violência contra o povo de bem de nosso Estado. Essa situação, acreditamos ser muito mais danosa à economia do que o aumento proposto pelo governo do estado, onde não estamos fazendo a defesa, mas compreendendo a situação e vendo que se a segurança pública for sacrificada, o cenário pode ser ainda pior.  

Nos PMs e Bombeiros do RS estamos com o salário defasado há mais de seis anos, mesmo assim mantemos nossa galhardia em defesa da sociedade e do funcionamento da economia gaúcha, e por isso não aceitaremos a manobra politiqueira das representações empresariais em culpar quem não tem culpa, propondo arrochar ainda mais nossos salários.  

Estranhamos também a falta de posição destas entidades quando outros poderes concedem reajustes aos seus quadros, mesmo que os recursos financeiros sejam da mesma fonte, por que somente os servidores do poder Executivo devem ser arrochados? Por que os Policiais e Bombeiros devemos ser arrochados?  

Reafirmamos nosso compromisso com o povo gaúcho, com a defesa do desenvolvimento econômico e social, mas não aceitamos ser novamente os pagadores dessa conta que é de TODOS!  

Segurança eficiente é segurança valorizada. A valorização passa inicialmente pela questão salarial, por este motivo a ASSTBM está na luta pelos 32% de reposição das perdas inflacionárias, índice que não resolve, mas ameniza a situação dos servidores.