Deputado petista acredita que regime de aposentadorias provocou déficit histórico nos cofres públicos

O deputado Lucas Redecker (PSDB) disse que historicamente há uma diferença entre o que o Cpers quer e o que o governo pode pagar. Para ele, o Cpers tinha a expectativa de pagamento imediato do piso nacional quando o governador Tarso Genro assumiu. Estrenhou que não haja uma sinergia maior entre a entidade sindical e o governo petista, por conta do alinhamento de ideais entre os dois.

Já o deputado Raul Pont (PT) destacou que o governo mantém dois pressupostos firmados em programa de campanha: o pagamento do piso e a manutenção do plano de carreira. Ele destacou que o pagamento do piso seria feito ao longo dos 4 anos de governo dentro de um calendário de recuperação dos mínimos constitucionais para educação, que ao longo dos anos foi caindo.

Redecker destacou que este ano será decisivo na Assembléia se for votada a questão da reforma previdenciária. Pont, por sua vez, explicou o projeto do governo petista, destacando que sua sugestão é que se trabalhasse projeto idêntico ao regime geral, que seria garantido pelo Estado até determinado teto. Nessa linha os altos salários deveriam procurar previdência complementar. Lembrou que hoje a situação da previdência estadual é insustentável, pois o déficit é de mais de R$5 bilhões por ano. Disse que em função desse rombo o Piratini não tem condições de cumprir suas promessas e aumentar salários de servidores ou fazer investimentos estruturais.

Redecker disse que na quarta-feira encaminhou à PGE e hoje ao MP pedido sobre o relatório do DAER, para que a bancada tucana possa acompanhar a sindicância e saber o resultado das ações envolvendo os nomes de 17 integrantes do órgão suspeitos de improbidade administrativa. Pont destacou ser favorável ao sigilo dos suspeitos, lembrando que eles ainda não são réus e por conta disso é importante preservar a identidade dos servidores.

     Ouça o áudio: Raul Pont (PT) e Lucas Redecker (PSDB) 1 
     Ouça o áudio: Raul Pont (PT) e Lucas Redecker (PSDB) 2

Fonte: Luis Tósca / Rádio Guaíba

Deixe um comentário