Só pode avaliar uma ocorrência quem participou dela

2024

Nesta tarde, repercutiu em vários sites jornalísticos, locais e nacionais uma ocorrência no centro de Porto Alegre onde supostamente a guarnição teria feito procedimento diferenciado e discriminatório (VER AQUI A OCORRÊNCIA)

NOTA ASSTBM SOBRE O FATO

A ASSTBM vem publicamente discordar da matéria publicada no dia 17 de Fevereiro com o título ” Homem negro é ferido com faca, chama PMs e acaba detido” cujo autor o jornalista Humberto Trezzi foi parcial, induzindo a população contra os integrantes da BM. Um título que na nossa opinião remete aos mais profundos esquemas de esquentar matérias para render mais o que realmente foi a ocorrência em si.

Estranhos também a opinião do deputado estadual Matheus Gomes do PSOL, pela afirmação de que ” Impera o racismo na BM” na qual nossa entidade de classe discorda totalmente, até porque ao longo de sua história nossa corporação sempre teve em seus quadros homens e mulheres negras em todos os Postos e Graduações, certamente o referido Deputado Estadual que pertence a um Partido que propõe o fim das PMs no Brasil interessa tal opinião. E o Deputado, como todos já conhecem sua conduta, um novo político com a velha pratica da política oportunista.

Também estranhos a atitude do Sr. Governador Eduardo Leite, comandante em chefe da BM que mesmo sem aguardar as apurações devidas e baseado em imagens que podem ter sido editadas ter vindo a púbico afirmando que ” determinou pronta investigação ” com isto confirmando e incentivando o título malicioso da matéria.

Por fim a ASSTBM se coloca a disposição dos PMs, para esclarecer os fatos com direito a contraditório e ampla defesa. Bem como afirmar que nossos homens e mulheres brigadianos ” Não são racistas, mas sim trabalhadores honestos”.

Os que atacam a polícia, atacam a sociedade, pois não há como existir sociedade sem segurança.